Inventaku
Olá,

Seja bem-vindo a Inventaku .

Caso queira se registrar, clique em ''REGISTRAR-SE''
Se ja for membro clique em ''LOGIN''.

Agradecemos pela visita.

Boa diversão!!
Inventaku

Onde a Criação não tem limites .

Relogio
Parceiros

Parceiros







Membros mais ativos

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1 A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 14/8/2012, 8:41 pm

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
Yo!

My first "A"! al

Esse aqui é um dos meus 1° roteiros ( q eu fiz e fui melhorando e o 1° q não é one shot). Segue abaixo a sinopse e o capitulo 1. Leiam e deem suas opiniões e pontos d vista Constrangido

Sinopse: Shibo Yugi (Jogo da morte)
Spoiler:
Genko Amazuki tem sua vida de estudante mudada depois que ele é baleado, e vai parar numa E.Q.M (Experiência de Quase Morte), nisso ele será mandado para um jogo criado pela própria morte, onde ele terá que matar outros participantes e sobrevier para poder ganhar a oportunidade de retornar a vida.

Capítulo 1
Spoiler:
Página 1

“O mundo finalmente entrou em uma era de paz”

“As ondas de terrorismo sumiram e os conflitos militares cessaram”

“As nações do mundo inteiro se conciliaram”

“Nesse mundo de união e vida, as mortes em massa causadas pelas guerras não existem mais...”

“As chacinas dos campos de batalha deixaram de ser realidade”

Página 2

“Homens voltarão para suas mulheres... Filhos voltarão para seus pais”

“Armas trocadas por amor... Caos trocado por paz”

“O equilíbrio alcançado no mundo dos homens é o que incomoda o mundo sobrenatural”

“A queda na taxa de mortalidade no mundo, devido ao fim das guerras e os conflitos militares... Está incomodando uma pessoa... Um ser... A própria morte”

Página 3

“Ela ficou sem diversão... Tediosa”

“Afinal, sua única alegria era assistir os humanos tirando a vida uns dos outros”

“Os poucos homicídios que ocorrem nos centros urbanos, não são tão interessantes...”

“Ela precisa de uma nova brincadeira...”

“Um novo jogo...”

“As peças: os humanos”

Página 4

*Genko está andando em uma pequena rua, ele leva sua maleta da escola e anda escutando música no fone. Ele para e olha o céu*

Genko(pensamento): Hoje está tão parado... Assim como todos os outros dias.

“Colégio Yasogami. Horário da saída”

*Em sala de aula*

”Genko Amazuki, 17 anos”

*Genko está sentado próximo à janela. Ele observa o lado de fora, com uma cara de tédio absoluto*

Professor: Muito bem turma! Esses exercícios é pra entregarem semana que vem. Por hoje, vocês estão dispensados.

Página 5

*Genko saí da sala de aula, e passa por duas garotas conversando no corredor. Uma começa a cochichar para a outra*

Garota #1: Aquele não é Genko Amazuki, do 3°ano?

Garota #2: Isso, nossa como ele é lindo...

Garota #1: Disseram-me que ele é muito frio com as pessoas...

Garota #2: Como assim frio?!

Garota #1: Uns dizem que ele quase não fala com ninguém, e sempre vive reservado no seu canto. Garotas populares já o pediram em namoro e ele nada...

Garota #2: Isso só quer dizer que ele é um garoto educado, só isso.

Garota #1: Humm... Não sei não. Pra mim é como se existisse algo sombrio nele.

Página 6

*Genko está no portão da escola, até que uns garotos da sala dele o chamam*

Garoto #1: Ei, Genko! Espera!

Garoto #2: A gente estava pensando e decidiu te convidar pra sair com a gente, hoje à noite, o que acha?

*Genko se volta para os dois garotos com a mais calma e frieza do mundo*

Genko: Não... Hoje não, obrigado.

*Genko vai embora enquanto os dois garotos voltam conversando*

Garoto #2: Cara, eu te falei que ele é todo estranho...

Garoto #1: Eh... Meio sinistro.

Página 7

*Genko está em uma rua movimentada*

Genko (pensamento): Todo dia a mesma coisa

*Agora, ele está atravessando um sinal*

Genko (pensamento): Mesma escola, mesma gente, mesmo caminho pra casa...

*Ele agora esta em uma passarela*

Genko (pensamento): Isso chega a ser sufocante

Página 8

*Genko está virando numa esquina*

Genko(pensamento): Eu me sinto preso... É como se eu estivesse morto por dentro...

*Genko continua andando e para em outro sinal. Uma garota chama sua atenção do outro lado da rua. Ela está vestindo o uniforme da sua escola. Ela anda despreocupada na calçada. Genko também nota um homem com as mãos no bolso do seu moletom que esta vestindo. O homem esta encapuzado. Ele está seguindo a garota a uma certa distancia. Ela dobra numa esquina e ele também, mas antes do homem dobrar, ele faz um movimento suspeito, olhando de um lado para o outro, e puxando seu revolver do bolso do moletom. Genko percebe a situação de perigo que a garota está, e quando o sinal abre ele anda rapidamente para a esquina que os dois dobraram. Genko, ao dobrar não encontra ninguém na rua, ele diminui os passos e ao passar na frente de um beco, encontra a tal garota sendo assaltada pelo homem de moletom. Ele empunha a arma em direção da garota*

Página 9

Ladrão: Passe tudo o que você tem de valor! Agora!

Garota: Calma, por favor, não me mate, por favor!

Ladrão: Calada, sua vaca!

*Genko volta e fica encostado no muro do beco*

Genko(pensamento): Eu sabia... Um assalto, o que eu vou fazer?

*O ladrão aparenta nervosismo*

Ladrão: Rápido! Ou você quer levar um tiro, hein?!

Garota: Tudo que eu tenho é isso, por favor, me deixe ir! Por favor!

Genko(pensamento): Eu acho que eu dou conta disso... Não! Eu consigo!

*Genko percebe o suor nas mãos, o coração bate mais rápido, seus sentidos mais aguçados, sua respiração acelerada*

Genko(pensamento): O que é isso que está acontecendo?! Cada músculo, cada parte do meu corpo, eu posso sentir. A adrenalina nas minhas veias...

Página 10

*Genko olha para cima. E abre um sorriso maníaco*

Genko(pensamento): A adrenalina faz eu me sentir vivo.

*Do alto de um prédio próximo ao Genko, um homem vestido com um terno preto, segurando um foice, abre um sorriso*

*Genko se levanta e anda devagar em direção ao ladrão que está de costa*

Página 11

*A garota está nervosa. Ela nota Genko e o que ele esta tentando fazer, tenta disfarçar e manter a calma para o ladrão não perceber. Não dá certo, no momento que Genko vai pra cima do ladrão, este se vira com o revolver, Genko consegue suspender a mão do bandido para cima, eles ficam disputando, porém o bandido empurra Genko que cai e, em seguida vê o bandido apontando a arma em sua direção, Genko trava, pois ele repara que atrás do bandido, em cima do muro, a entidade de terno preto está olhando para ele fixamente*

Ladrão: Péssima idéia, garoto.

Página 12

*Em seguida, a arma dispara, Genko cai de joelho, o bandido foge, a garota vem correndo na direção do Genko*

Garota: Não!!

*Em câmera lenta, Genko troca de olhar com o homem de preto que está em cima do muro*

Homem de preto: Você é o meu escolhido.

Página 13

*Ao que parece só Genko pode vê-lo, Genko cai, a garota chega até ele. Ela se ajoelha em pranto e lagrimas nos olhos. Genko está perdendo a consciência, seus olhos estão fechando, a ultima imagem que ele vê é a da garota ao seu lado chorando*

Garota: Por favor, Genko não morra!

*Os olhos de Genko se fecham, ele escuta uma voz o chamar*

Voz: Genko

*Em meio à escuridão da sua mente, ele acorda, está no meio de um lugar totalmente escuro*

Página 14

Genko: Onde estou?

*Uma voz, atrás do Genko responde*

Voz: Você está em uma E.Q.M.

*Genko se vira e se depara com a mesma entidade de preto de antes*

Homem de preto: Genko, bem vindo ao jogo...

*Genko fica surpreso com isso*

Genko: Quem... Quem é você!?

Homem de preto: Eu sou um ceifeiro, a serviço da morte.

Genko: Quer dizer que eu estou morto?

Ceifeiro: Não, você está em uma E.Q.M....E.Q.M quer dizer Experiência de Quase Morte.

Página 15

Ceifeiro: Deixe-me explicar, seu corpo, nesse instante, entrou em cirurgia, você agora esta entre a vida e a morte, sua vida, como posso dizer, está por um fio, nesse caso, sua vida está nas mãos da morte... Mas... Ela está disposta a devolvê-lo por um preço...

Genko: Como assim...Que preço é esse?!

Ceifeiro: Ora, ela só quer que você jogue o jogo, Genko. Se você vencer, você terá sua vida normal de volta, se perder... Bom, aí você morre mesmo.

*Genko continua perplexo com tudo isso, e o ceifeiro continua falando*

Ceifeiro: O jogo é bem simples, são pessoas dentro de uma cidade, criada pela morte, onde terão que matar umas as outras, a última que sobrar ganhará a chance de retornar a vida. Claro que possuem pontos e regras a serem seguidas, que serão explicados durante o jogo.

Página 16

Ceifeiro: Você receberá uma habilidade especial, essa habilidade você usará para matar outro participante. No seu caso, você ganhará minha habilidade... A habilidade de um ceifeiro...

*Nesse instante a foice do ceifeiro some e se transforma em duas pistolas*

Ceifeiro: Eu lhe concedo a habilidade “Soul Shot”. Através da arma de um ceifeiro, a habilidade é expressa no ser humano, a arma fica selada dentro de você, ela será o estágio final de poder que você poderá despertar.

*Dizendo isto, as pistolas se transformam em uma bola de energia e se unem a Genko*

Página 17

Genko: Isso é loucura! Eu não quero isso!

Ceifeiro: Não minta. Você aparenta estar com medo, mas no fundo você deseja isso, o perigo lhe atrai, a adrenalina nas veias é que te motiva, sua vida o sufoca com aquela rotina de sempre, você é como uma bala dentro de uma arma pronta pra ser disparada...

*O ceifeiro fala como se conhecesse o interior de Genko, e continua*

Ceifeiro: Foi por isso que escolhi você.

*Genko fica surpreso, pois sabe que o que ele diz é verdade. Nesse instante, Genko sente uma dor insuportável no coração, ele cai, sente seu coração bater fortemente, então, sente seu coração parar. O ceifeiro se aproxima*

Página 18

Ceifeiro: Agora o jogo começa. Lute pela sua vida... Mate... Sobreviva.

*Genko começa perder consciência e tudo fica escuro.Ele acorda em um imenso espaço, onde ele se encontra nu, seus braços e pernas estão presos por grossas correntes, ele olha ao redor apavorado*

Genko: ah! Ah! aH! Ah! Que lugar é esse?!

*Genko olha ao redor e nota que existe um monte de pessoas na mesma condição que ele, nuas, presas por correntes, só que todas estão desacordadas*

Genko: Ei!!! Alguém me ajude!! Socorro!

*Nesse instante, as correntes apertam mais e o puxam para o solo. Genko fica imóvel, enquanto um vulto negro aparece com um ferro ardendo em brasa, na ponta do ferro existe um símbolo, também quente. O vulto estende suas mãos esqueléticas e com o indicador toca na testa do Genko, e começa a afundar o dedo na testa dele*

Genko: Espera! Nãããão!!!!

Vulto: .......Soul Shot.....

*Ele tira o dedo, o sangue começa a escorrer pelo rosto do Genko. Em seguida, o vulto empurra a ponta do ferro com o símbolo no peito do Genko, que urra de dor*

GenKo: AAAAAAAAHHHHH!!!

Página 19

*Então, subitamente, ele acorda em um quarto de hospital, está ainda com o mesmo uniforme da escola, ele se levanta da cama e não percebe que das sombras do quarto, existe uma pessoa*

Voz: Finalmente, acordou.

*Genko volta-se para a figura que se deixa mostrar. É um garoto, aparentemente, da mesma idade de Genko*

Ver perfil do usuário

#2 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 14/8/2012, 8:52 pm

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
Yo!

Aqui está o Capitulo 2 de Shibo Yugi:

Spoiler:
Página 1

*Genko acorda em um quarto de hospital, está ainda com o mesmo uniforme da escola, ele se levanta da cama e não percebe que das sombras do quarto, existe uma pessoa*

Voz: Finalmente, acordou.

*Genko volta-se para a figura que se deixa mostrar. É um garoto, aparentemente, da mesma idade de Genko. Nesse instante, os olhos de Genko, se transformam, ele consegue ver o nome do desconhecido na sua frente: “Komura Tatsumi”. Depois de alguns segundos, os olhos voltam ao normal*

Genko(pensamento)“O que foi isso?”

Página 2

Komura: Isso são olhos de ceifeiros, eles são ativos quando se encontra com outro participante, o nome do rival é revelado.

*Num movimento rápido, Genko levanta sua mão, fecha os três dedos, levanta o polegar e aponta com o indicador (como se você fizesse uma pistola com a mão). Ele aponta para Komura*

Komura: Espere! Você deve escutar o que eu tenho a dizer!

Genko: Se somos inimigos, não tenho nada a falar com você...

*Dizendo isto, Genko dispara de seu dedo indicador uma rajada de ar de alta pressão em forma de um tiro que destrói a parede atrás de Komura que consegue se esquivar*

Página 3

Genko(pensamento):“Então essa é a habilidade da Soul Shot... Incrível”

*Genko pensa consigo mesmo, olhando o buraco que ele abriu na parede. Komura levanta e fala*

Komura: Eu tenho uma proposta pra você.

Genko: Estou cheio de joguinhos por hoje.

*Genko, levantando a mão novamente, em forma de pistola*

Komura: Eu não estou aqui pra brigar, estou aqui para oferecer uma proposta de sobrevivência.

*Komura fala com um semblante sério e decidido*

Komura: Eu quero que você pelo menos escute.

*Genko abaixa a mão, e escuta o que o Komura tem a dizer*

Página 4

Komura: Quero que sejamos parceiros, nesse jogo.

*Genko se surpreende com o pedido de Komura*

Komura: Nos dois iremos ajudar mutuamente o outro, dessa forma teremos mais chances de sobreviver.

Genko: Isso não pode acontecer num jogo onde só pode haver um sobrevivente, não acha? Isso não teria sentido.

Komura: Eu sei que é difícil aceitar, mas pense, se nos unirmos, poderemos proteger um ao outro e teríamos mais chances de derrotar os outros...

Genko(pensamento): ”Ele está certo nesse ponto, teríamos mais chances porém não poderia confiar nele também, afinal pelo jogo nós continuaríamos a ser oponentes.”

Genko: Mas no final, se sobrar só nós dois, teríamos que lutar até a morte um contra o outro, então essa união não faria o menor sentido...

Komura: Você está muito dedicado a seguir cegamente essas regras e se esquece que ainda tem o poder de escolha, você só luta se você quiser lutar! No final, daríamos um jeito de contornar esse impasse sem precisar matar um ao outro.

Página 5

*Genko permanece calado por um momento, está indeciso. Pensa na proposta*

Komura: Esse é meu plano, se você aceitar estarei disposto em lutarmos juntos, lado a lado. Mas, se você recusar eu sairei daqui, e se nos encontrarmos, por acaso, não espere misericórdia da minha parte. Você que escolhe.

Genko: Desculpe, mas não...

*Komura consente e sai do quarto de hospital. Genko fica parado, em pé, por um tempo, depois sai do quarto, anda pelo corredor, e avista uma placa ”Saída de Emergência”, resolve entrar e descer as escadas até uma porta que dá para uma viela do lado do hospital, Genko segue para a rua que dá atrás do hospital. Lá ele sente uma forte e súbita energia, enquanto estava andando*

Genko(pensamento): “O que é isso? Que sensação é essa?”

Página 6

*Logo termina de pensar e é atingido por uma rajada cortante de ar que o faz voar a uma distancia, ele cai com umas cambalhotas no chão, o desconhecido oponente diz*

Desconhecido oponente: Ora, ora o que eu encontrei aqui? Você não devia estar na escola, garoto?

*Genko se levanta e olha a face do seu oponente, logo os olhos de ceifeiro aparecem e Genko consegue ler o nome do homem a sua frente*

Genko: Shiro Namatame...

Shiro: Aqui não é lugar para garotos.... Aqui só homens sobrevivem.

*Genko responde, limpando sangue da boca, com a manga da camisa*

Genko: Homens que falam mais do que fazem não são homens pra mim.

Página 7

*Uma veia pulsa na cabeça de Shiro, sua feição muda para raiva intensa*

Shiro: O que foi que você disse, seu verme?! Então, é durão, huh?! Vamos ver até onde vai essa coragem.

*Shiro vai pra cima do Genko, e tenta acerta-lo com um soco, mais Genko se esquiva, Shiro tenta outro, mas novamente Genko se esquiva. Nesse instante, em vez de punho direito, ele abre sua mão e a deixa reta, como se seu braço fosse uma lamina, e tenta aplicar um golpe diagonal em Genko, que desvia por um triz, Genko se afasta, 1 segundo depois, Genko percebe que foi ferido, e está sangrando*

Página 8

Genko(pensamento): “Mas como? Quando isso aconteceu? Eu me esquivei de todos os golpes que ele me deu, então como eu posso estar ferido assim?”

* Shiro, nessa hora vai pra cima de Genko, e aplica uma sequencia de golpes com seus braços como se eles fossem laminas, Genko desvia de todos. Genko se afasta, 3 segundos depois, mais cortes e mais sangue nas roupas de Genko aparecem. Genko parece não acreditar no que está acontecendo*

Página 9

Genko(pensamento): “Droga, como ele está fazendo isso?! Que habilidade é essa? Se eu não descobrir rápido, posso acabar morto.”

Shiro: HAHAHA!! E agora, Genko Amazuki, cadê aquela sua coragem de antes! O que eu vejo aqui é só um garoto! Um garoto medroso! HAHAHA!

*Shiro avança. Genko toma postura, e levanta sua mão, pronto pra dispara, espera Shiro se aproximar, Genko dispara. Num movimento de braço, Shiro corta o ataque do Genko*

Genko(pensamento): “Ele cortou meu ataque!!”

Página 10

*Em seguida, Shiro disfere outro golpe em Genko, que consegue se esquivar por muito pouco, mas no rápido lance do momento, ele nota que mesmo se desviando do ataque sua gravata é cortada. Isso indica para o Genko uma pista da habilidade do Shiro. Genko se afasta novamente*

Genko(pensamento): “Corte... A habilidade dele é relacionada à cortar as coisas com os braços. Mesmo eu me esquivando dos seus ataques eu recebo dano porque ele utiliza também a corrente de ar pra cortar, por isso minha gravata foi cortada naquela hora. Agora que eu sei sua habilidade, preciso de um jeito de contra atacar.”

Página 11

*Genko tira a gravata cortada e a joga fora, Shiro olha, ri*

Shiro: Soul Scisor, esse é nome da minha habilidade, com meus braços eu tenho a capacidade de cortar qualquer coisa. Eles são tão afiados que até o ar que se forma com o movimento é cortante. Não tem problema eu falar isso a essa altura, já que vou te matar agora, não é?

*Shiro avança, movimento rápido com um dos braços*

Genko(pensamento): “É agora!”

Página 12

*Genko consegue se esquivar por pouco, só pra ter a chance de ficar bem próximo do oponente e disparar, no seu peito, distancia muito curta de disparo. Com esse ataque, Genko abre um buraco no peito do oponente, que pela força do golpe, é lançado. O oponente está no chão, Genko fica em pé com dificuldade, sua roupa está cheia de sangue, Genko está também muito ofegante*

Página 13

Genko(pensamento): “Eu o matei... Eu realmente matei um homem...”

*Genko olha com certo espanto e medo pra suas mãos ensanguentadas*

Shiro: Maldito....

*Shiro levanta, como se nada tivesse acontecido, como se não existisse um buraco considerado no meio do seu peito*

Shiro: Você vai pagar por isso, seu maldito!

*Genko parece não acreditar no seus olhos*

Página 14

Genko(pensamento): “Como ele ainda está vivo?! Existe um buraco no peito dele e ele levanta como se nada tivesse acontecido!”

*Shiro percebe a expressão de medo na face de Genko*

Shiro: Não vai dizer que você pensou que com um ataque desses você me mataria, huh?! Olha...

*Shiro aponta pro buraco no peito*

Shiro: Se você tivesse acertado um pouco mais pra esquerda, pegaria meu coração, aí eu morreria, lentamente, mas eu morreria.

Shiro: Aqui, nesse jogo, se você quer matar um oponente você tem dois pontos: o coração, que causa uma morte lenta, ou no cérebro, nesse caso é morte instantânea.

Página 15

Shiro: Agora sim, vou gostar mesmo de bater em você, até arrancar sua cabeça fora!

*Shiro lança um olhar assassino para Genko. Shiro faz uma pose, estica seu braço para trás o máximo*

Shiro: Vamos dançar um pouco, Genko!!!AAAHHHHH!!!

Página 16

*Nesse instante, ele move o braço pra frente, com rapidez, criando uma surpreendente onda de ar cortante imensa, que sai em direção a Genko, cortando até mesmo o asfalto da rua. Genko, fica paralisado, sem ter como escapar, ele cruza os braços contra o peito numa tentativa inútil de defesa contra a força avassaladora que vem em sua direção. A onda de ar acerta Genko, com extrema força, Genko se vê imerso em um vortex de cortes, a onda arremessa Genko com toda força contra a parede de um prédio no fim da rua. Genko se espatifa contra a parede, cai de joelhos, está perdendo a consciência, afinal foi um ataque poderoso. Shiro se aproxima, fica de pé na frente do Genko, amassa as mãos, e cerra os punhos*

Página 17

Shiro: Isso vai ser muito divertido.

*Shiro faz uma cara maníaca*

Ver perfil do usuário

#3 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 15/8/2012, 12:30 pm

Raku Ichijou

Usuário Nível 7
Usuário Nível 7

avatar
Bom, eu gostei do capítulo, porém a habilidade de ver o nome das pessoas só com os olhos é meio Death Note (Shinigamis).


__________________________________________________________________________________________________
Dragon´s Chi[/b]
Warriers
[i][b]Summer Adventures ( Em Breve )
Ver perfil do usuário

#4 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 15/8/2012, 2:32 pm

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
Creio q meu roteiro está beirando muitas histórias q tem por aí como : Yu Yu Hakusho, Death Note, Mirai Nikki...

Comparar certas coisas com algum detalhe desse grandes animes acontece, até pq em Death Note, a pessoa q tem olhos d shinigami tinha q encurta sua vida pela metade e tinha o poder d ver tanto o nome como a expectativa d vida da pessoa. Já em Shibo Yugi, só o nome é revelado, até tentei evitar o termo Shinigami no roteiro justamente para evitar a ligação disto com outros animes famosos q abordam tema parecido.

Acredito eu q essas comparações são inevitáveis, sempre alguma coisa fica parecida com aquele outro e tal.

Mas, eu tbm n posso criar uma estória com fragmentos e características d outros animes, isso seria errado e uma sacanagem também.

Creio q nos próximos capitulos, a estória irá seguir seu rumo próprio

Cool

Ver perfil do usuário

#5 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 15/8/2012, 7:27 pm

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
Yo!

Aqui está o Capitulo 3 de Shibo Yugi:
Spoiler:
Página 1

*Genko está ajoelhado e Shiro está na sua frente. Ele amassa as mãos, e cerra os punhos*

Shiro: Isso vai ser muito divertido.

*Shiro faz uma cara maníaca*

*Genko ainda tenta levantar a mão pra atacar, mas sem sucesso, pois Shiro começa a desferir uma sequencia enlouquecida de socos na cara do Genko. A expressão na cara de Shiro é de satisfação psicótica. Depois de alguns socos, Shiro se prepara pra dar o golpe final*

Página 2

Shiro: Muito bem, Genko, pra você, o jogo acaba aqui.

*Shiro estende o braço, se preparando pra desferir um golpe cortante horizontalmente, que decepará a cabeça do Genko, que parece não ter forças pra reagir. Antes do golpe, Shiro percebe que a parede do prédio na sua frente está derretendo, e de repente, da parede pula um vulto, que acerta um chute em Shiro, que o faz recuar*

Página 3

Shiro: “Komura Tatsumi”, huh?!... Não sabe esperar sua vez de morrer.

*Genko levanta a cabeça e olha a pessoa que está na sua frente, é Komura*

Genko(pensamento): “É o cara de antes, do hospital... Mas por que? Será que ele vai aproveitar e me matar agora, esse desgraç...”

*Antes mesmos de Genko concluir seus pensamentos, Komura fala*

Komura: Descanse um pouco, você já apanhou muito. Deixe que eu cuido do resto.
*Ele fala isso olhando para Genko, nos seus olhos . Komura se volta agora para Shiro*

Shiro: Vou matar vocês dois e corta-los até que fiquem em pedaços!

Página 4

*Shiro vai em direção de Komura. Komura também vai em direção de Shiro. Quem ataca primeiro é Shiro com um golpe de braço, usando a habilidade “Soul Scisor”, eles estão bem próximos um do outro, Komura segura com as duas mãos o golpe de Shiro, nesse caso Komura segura o braço de Shiro. As mãos de Komura começam a sangrar, Shiro ri de forma debochante*

Shiro: Idiota! Não tem como parar ou se esquivar do meu golpe sem levar um ferimento. Você deu sorte que eu não cortei por compl...

*Mal Shiro termina de falar e olha a face de Komura com um sorriso*

Komura: Vamos esquentar as coisas.

Página 5

*Nessse instante, as mãos de Komura começam as queimar o braço de Shiro. Afinal, desde então Komura estava segurando o braço de Shiro. A carne do braço onde Komura está tocando esta queimando. Shiro faz uma cara de dor seguida de raiva, e desferi com seu outro braço um golpe que corta todo o peito de Komura que cai no asfalto, sangrando, a sua frente, Shiro agora está agonizando e olhando seu braço profundamente queimado. Ele olha pra Komura caído, no chão e parte pra cima dele, ferozmente*

Shiro: Maldito!

Página 6

*É a palavra que ele grita e é acompanhado de sua feição de homem que perdeu a compostura, virou um selvagem. Shiro parte pra cima de Komura, já pronto pra desferi o golpe final com Komura no chão. Quando ele chega mais perto de Komura, e toma a pose final, ele para.....Um buraco é aberto em seu peito...no lugar do coração, agora só existe um vazio, um buraco... Shiro olha pra frente, não pra Komura, e sim pra Genko que está apoiado na parede, com a mão em postura de tiro. Sim, Genko atirou, e dessa vez o disparo acertou e arrancou o coração de Shiro fora do corpo, que faz uma feição de dor e raiva ao mesmo tempo*

Página 7

Shiro: AAAAAAAAAHHHH! Malditos, malditos, eu vou matar vocês, Eu vou matar vocês!

*Komura rapidamente levanta do chão, num movimento e aproveita que Shiro se distraiu, e aplica um golpe fatal na cabeça, usando apenas suas mãos, que a atravessa. Shiro cai....está feito...está morto. Komura anda cambaleante em direção a Genko, afinal o golpe que ele recebeu foi extremamente forte e profundo. Genko levante a mão em forma de pistola e mira em direção a Komura*

Página 8

Genko: Não se aproxime ou eu irei fazer com você o mesmo que fiz com ele.

*Genko está sério*

Komura: Você viu o que a gente consegui, huh?! Nós o vencemos! Juntos nós o derrotamos, se quisermos sobreviver precisamos nos unir, você vê isso agora.

*Genko aos poucos abaixa a mão, e reflete*

Genko(pensamento): “Ele tem razão, se não fosse ele ter se metido na luta, eu estaria morto agora. Sobreviver aqui é o principal, todas as oportunidades são válidas pra se manter vivo, até mesmo aliando-se ao inimigo”

Genko: Está certo, eu irei me juntar a você, mas isso não quer dizer que eu confio em você, eu ainda tenho minhas duvidas quanto a isso.

Komura: Então, está feito, de agora em diante lutaremos juntos contra os outros participantes, lado a lado, como a gente fez agora, certo?

*Komura estende a mão pra apertar a mão de Genko, num gesto amigável. Genko ignora. Afinal, ele ainda não confia 100% em Komura*

Página 9

Komura: Agora o mais importante é que precisamos sair daqui, estamos muito expostos. Cada participante emana do corpo uma energia que pode ser rastreada.

*Eles começam a andar e dobram em um beco, uma pequena viela do lado de um prédio, nessa viela existe uma porta de entrada de funcionários*

Komura: Ao que parece quando estamos dentro de um prédio ou em qualquer cômodo fica mais difícil rastrear, dessa forma poderemos nos esconder por um instante.

*Genko está andando com uma das mãos na costela*

Komura: Depois de uma luta precisamos, de um tempo pra recuperar o folego... Isso é essencial pra sobrevivermos.

*Komura olha pra Genko*

Página 10

Komura: Vê, suas feridas, estão cicatrizando bem rápido... Parece que aqui os ferimentos mais superficiais saram mais rápido que os mais profundos.

Genko(pensamento): ”É verdade os cortes leves estão cicatrizados, porém eu ainda sinto dor em meu peito, mas com menos intensidade que antes”

Genko: Como você sabe tudo isso?

Komura: Eu só pura observação, só isso...

*Eles se dirigem pra porta, Komura tenta entra, mas está trancada*

Genko: Está trancada, mas eu posso arromba-la.

Página 11

Komura: Não, seu poder agora iria fazer muito barulho, precisamos ser mais discretos.

*Komura levanta a mão. Genko sente, mesmo estando um pouco longe, calor, e percebe que vem da mão do Komura. Komura, simplesmente, segura a maçaneta, esta começa a derreter e a mão de Komura a atravessa e faz um buraco. Depois a porta se abre*

Komura: Pronto, vamos entrar

Genko(pensamento): “Sua habilidade é de esquentar as coisas com as mãos, foi assim que ele fez aquilo com o braço do Shiro.”

*Komura vai na frente*

Página 12

Komura: Se lá fora tínhamos que ter cuidado, aqui precisamos ter mais ainda, por que pode ter mais alguém aqui e não notarmos sua energia. Então não abaixe a guarda.

Genko: Eu nunca vou abaixar.

*Genko reponde olhando pra Komura, este se vira, e o encara*

Komura: Certo...

*Komura se volta pra frente de novo. Komura entendeu a mensagem. Eles estão num corredor, no fim existe uma bifurcação, dois caminhos, direita e esquerda. A iluminação é fraca em todo o prédio. O prédio, ao que parece é uma loja de roupas, existe manequins e vitrines por todo o salão principal. Genko e Komura olham tudo com muita atenção, mas não existe ninguém ali, exceto eles*

Página 13

Genko: Não tem ninguém.

*Genko se deixa sentar com cuidado no chão, encostado em uma coluna da loja, de frente pra Komura que ainda dá uma ultima checada ao redor*

Komura: Estaremos seguros aqui por enquanto.

*As roupas de Genko ainda estão ensanguentadas, mas as feridas boa parte já sararam, mas ele ainda sente dor. Genko olha pra Komura*

Genko: Sua habilidade... Como ela funciona?

Komura: É justo você saber...

*Komura se volta pra Genko, ele também se encosta, numa coluna do lado oposto de Genko, e senta*

Página 14

Komura: Minha habilidade se chama “Soul Burning”, com essa habilidade eu consigo fazer com que minhas mãos se aqueçam de tal forma que eu posso derreter qualquer coisa que eu toque como você já viu. E a sua?

Genko: A minha se chama ”Soul Shot”, eu consigo atirar rajadas de ar de alta propulsão que fazem estragos até de uma distancia longa, como você também já viu. Por que se unir com outra pessoa, logo aqui nesse jogo?

Komura: Como eu falei antes, é simplesmente por uma questão de sobrevivência... Não que eu me ache fraco sozinho, mas é que duas pessoas lutando juntas têm mais chances de continuar vivas do que uma. É só uma questão de lógica...

Genko: Mas, no final, teríamos que nos matar, então não adiantaria nada fazer esse acordo, é aí que não faria sentido à nossa união.

Komura: Você tem que parar de seguir essas regras como se fosse um cachorro covarde!

*Komura parece um pouco perturbado quanto a isso*

Página 15

Komura: Só porque você e eu somos peças nesse maldito jogo, não quer dizer que não podemos virar jogadores também, nós ainda temos a escolha, isso que diferencia as peças, dos jogadores. Eu sei que tem um outro jeito, que existe um outro final pra isso tudo. Eu não vou dar essa alegria pra morte!

*Genko fica perplexo*

Genko(pensamento): “Ele realmente acredita que existe outro jeito”

Genko: Eu irei ajuda-lo nisso, mas eu ainda não tenho total confiança em você.

Komura: Entendo, até eu não confio em você totalmente... Afinal, você pode me matar a qualquer hora, mas mesmo assim eu vou correr esse risco.

*Komura fala com um sorriso no rosto*

*Genko então levanta, e olha ao redor as roupas, ele parece que gostou de um modelo*

Página 16

Genko: Acho melhor eu tirar essa roupa com cheiro de sangue, afinal precisamos ser discretos, não é?

*Genko pega um par de roupa, e anda até o vestiário*

Genko: Você devia fazer o mesmo, Komura.

*Komura concorda*

Komura: Afinal, ninguém irá sentir falta mesmo.

*Komura escolhe roupas novas e vai pra outro vestiário se trocar. Ao terminarem, Komura olha pra Genko*

Página 17

Komura: Agora precisamos pensar em um plano de combate.

Genko: Como minha habilidade é de longo alcance, eu posso dar cobertura...

Komura: ...Enquanto eu luto corpo a corpo, gostei. Também, prefiro assim.

*Komura responde, seu semblante é de uma pessoa destemida*

Genko: É claro, que eu posso também dar apoio nas lutas corpo a corpo, sem problema...

Komura: Isso vai depender da situação e do oponente... A regra é sempre proteger as costas do outro.

*Komura diz de forma pensativa*

Genko: Certo, acho que está na hora de nos movermos.

*Genko fala olhando para a porta. Komura também olha pra porta*

Página 18

*Enquanto isso, em outro lugar, em uma sala cheia de aparelhos de televisão, uma pessoa assiste tudo, sentada em um confortável sofá, fumando um charuto e sendo iluminada e aquecida por uma lareira. A pessoa desconhecida aparenta estar feliz*

Pessoa desconhecida: HAHAHAHA! Muito bem... Agora o jogo ficou interessante... Vamos ver até onde essas peças conseguiram se mover. Que o jogo comece.

*De volta, na frente do prédio onde Genko e Komura estão; um homem anda tranquilamente, na rua. Ele observa os prédios ao redor e ajeita seus óculos*

Homem: Hmm... Acho que chegou a hora de caçar.

Ver perfil do usuário

#6 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 15/8/2012, 7:28 pm

barão negro

Usuário Nível 7
Usuário Nível 7

avatar
Joao vou te falar que o site nao permite que voce poste duas mensagens seguidas

Ver perfil do usuário

#7 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 15/8/2012, 7:44 pm

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
IH! Eu n sabia '--' vlw pelo aviso

Ver perfil do usuário

#8 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 16/8/2012, 12:39 pm

barão negro

Usuário Nível 7
Usuário Nível 7

avatar
Percebi uma coisa. Se voce parar para pensar seu roteiro e uma mistura de Gantz com Death Note

Ver perfil do usuário

#9 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 16/8/2012, 1:11 pm

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
kk Já ouvi do Gold, certa vez, que esse meu roteiro é parecido com Mirai Nikki ^^

Prometo dar uma roupagem nele q ele ficará 100 % único \õ/

Ver perfil do usuário

#10 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 16/8/2012, 1:20 pm

Raku Ichijou

Usuário Nível 7
Usuário Nível 7

avatar
Ei ei, João. uma coisa que eu não entendi, é por que o Komura foi logo se aliar com o Genko, ao invés de outro jogador ?


__________________________________________________________________________________________________
Dragon´s Chi[/b]
Warriers
[i][b]Summer Adventures ( Em Breve )
Ver perfil do usuário

#11 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 16/8/2012, 1:24 pm

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
kkkk nao posso dizer ainda meu caro, amigo hehe

Mas logo vcs saberão nerd

Aqui o cap. 4 de Shibo Yugi:
Spoiler:
Página 1

*Um homem anda tranquilamente pela rua, ele observa os prédios ao redor e ajeita seus óculos*

Homem: Hmm... Acho que chegou a hora de caçar.

*Seu olhar é de alguém esnobe e transmite frieza. Até mesmo de dentro da loja, Genko e Komura sentem uma poderosa energia vinda de fora, ela é tão forte que eles ficam pasmos num instante*

Página 2

Genko(pesamento): “Que energia poderosa é essa”?!

*Genko olha pra Komura*

Genko: Chegou a hora, está pronto?

Komura: Vamos nessa.

*O sorriso confiante de Komura parece transbordar uma confiança incomum*

Komura: Vamos seguir o plano, enquanto eu desço e luto corpo a corpo, você deve me dar cobertura, acho que você deveria procurar algum lugar lá em cima pra ter uma visão melhor da área.

Genko: Talvez meu poder não possa feri-lo mortalmente se eu estiver muito longe, mas fará um bom estrago...

Komura: Não faz mal, o importante é atingi-lo, se você não conseguir mata-lo eu farei.

Página 3

Genko: Ao que parece esse é mais poderoso que o Shiro...

*Genko fala com certa preocupação no rosto*

Komura: Sim, por isso que nos juntamos, pra termos vantagens contra oponentes deste tipo.

*Komura fala também com preocupação no rosto*

Genko: Vou subir e procurar um lugar.

Komura: Seja rápido, tenho impressão que ele já nos detectou.

Página 4

*Genko corre em direção à escada mais próxima que leve para o andar superior, enquanto Komura se dirige a passos normais em direção à porta de saída pra rua, onde se encontra seu oponente. Komura chega próximo da porta e olha discretamente pela pequena janela de vidro que tem na porta*

Komura(pensamento): “Ele ainda não sabe exatamente nossa localização, mas sabe que estamos por perto... Se eu sair em silêncio e rapidamente posso acabar com ele num golpe só”

*Komura toca na maçaneta e começa a gira-la bem devagar, mas de repente, o homem se volta para onde está Komura*

Página 5

Homem: Ei! Ande! Não tenho o dia todo.

*Ele parece ser um homem culto em relação a padrões estéticos, um homem que pensa rápido e age friamente com um aspecto incomum de cavalheirismo e cortesia. Komura sai e encara seu oponente. Os olhos de ceifeiro se manisfestam*

Komura: Williams Amadeus Scroll... Que nome estranho, hein?!

Williams: Pra plebeus como você deve parecer mesmo.

*Ele ajeita os óculos*

Página 6

Williams: Eu sou acima de tudo, um conde... Conde Williams Amadeus Scroll, da honrosa família Scroll da Inglaterra.

Komura: Sabe que pra mim isso não faz a menor diferença.

*Komura uni e estala os dedos das mãos*

Komura: Aqui isso não vale nada.

Williams: Claro, claro... O que importa é a força e o poder do individuo... A lei do mais forte, e toda aquela teoria...

*Williams fala em tom esnobe*

Williams: Mas viemos aqui para conversar ou ...

Página 7

*Antes mesmos de Williams terminar a frase Komura sai correndo em sua direção*

Williams: Mas que cão mais apressado.

*Williams toma postura, ele toca uma mão na outra, e aparenta puxar fios muito finos das suas mãos. Komura tenta aplicar um golpe certeiro na cabeça de Williams com sua mão, mas Williams se esquiva do golpe, e passa direto por Komura sem tentar nenhum golpe*

Komura(pensamento): “O que foi isso?!Ele não atacou quando minha guarda abaixou, será que esse idiota está me testando?”

Williams: Hmm... A presa está na teia.

Página 8

*Dizendo isso, Williams dá um pequeno puxão com uma das suas mãos que aparentemente está segurando um punhado de fios que terminam enrolados no braço do Komura. O braço do Komura sangra por causa da pressão dos fios*

Komura(pensamento): “O que!! Como ele fez isso?”

Williams: Quando eu passei por você, minha teia se enrolou em seu braço, seu eu aumentar mais um pouco a força nos fios, com certeza eu destroçarei seu braço em mil pedaços.

*Ajeita o óculos com a outra mão e sorri*

Williams: Eu pensei que você seria uma presa interess...

Página 9

*Nesse instante, num movimento do outro braço, Komura corta todos os fios enrolados em seu braço, com sua mão ardente*

Komura: Parece que eu o deixei sem palavras, conde.

*Komura olha sorrindo*

Komura: Acho que sua habilidade é inútil contra a minha.

*Williams antes parecia um pouco perplexo com o que havia acontecido, mas logo se recompôs*

Williams: Hmm... Magnífico, Komura, simplesmente magnífico.

*Williams parece contente*

Williams: Você está certo, vejo que minha habilidade é inútil contra a sua, você é o primeiro oponente que eu enfrento que conseguiu esse feito, meus parabéns.

Komura: Fico lisonjeado, mas terei que mata-lo agora.

Página 10

*Komura parte com toda a velocidade em direção a Williams*

Williams: Mas devo adverti-lo que eu sou um homem com muitas cartas na manga...

Williams: Soul Line...

*Williams uni as mãos e nesse instante um monte de fios negros aparece brotando do seu corpo*

Komura: Isso não vai funcionar de novo AAAAAHHHH!!

Página 11

*Komura já está bem próximo de Williams*

Komura(pensamento): “Que energia é essa… Tenho que acabar logo com isso!”

*Numa velocidade incrível, Williams aparece bem na frente de Komura e lhe aplica um chute que o lança do outro lado da rua. Komura levanta meio atordoado*

Komura(pensamento): “A velocidade e força dele aumentou junto com sua energia”

Página 12

*Ao se levantar, ele se dá conta que seu corpo está envolto em uma porção de fios negros, esses fios fazem pressão contra seu corpo e o machuca, afinal Williams está segurando todos esses fios, ele tem uma cruel diversão em seu olhar*

Komura: Isso não vai funcionar, você mesmo não percebe.

*Komura aplica um golpe com sua mão ardente mais, dessa vez, os fios não se partem, pra surpresa de Komura*

Komura: Mas, como?!

Página 13

Williams: Soul Line, é minha habilidade, com ela eu posso construir fios finos e cortantes, usando minha pele pra isso, porém como aqui no jogo, os ferimentos mais superficiais se regeneram rapidamente, logo eu posso produzir quanto eu quiser.

*Ajeita o óculos*

Williams: Contudo, logo no inicio, percebi a inutilidade da minha habilidade frente a sua... Mas, como bom jogador de pôquer que eu sou, eu sempre guardo trucos na manga. Isso como você já percebeu, não é os mesmos fios de antes. Esse é a 2ª fase da habilidade Soul Line, fios feitos diretamente da energia de ceifeiro.

*Williams dá um puxão nos fios, fazendo Komura gemer*

Williams: Eles são mais resistentes e cortantes, mais que daqueles feitos de pele, e seu alcance também é maior. Ah! Claro... Você ainda não despertou este tipo de poder com sua habilidade, só através de experiências em combate é que se pode desenvolver esse potencial.

Página 14

*Williams puxa Komura em sua direção e lhe aplica um chute fortíssimo, que o faz se arrebentar na parede de um prédio que se encontra no lado oposto da rua, os fios continuam prendendo o corpo e um braço de Komura*

Komura: Droga...

Williams: Nesse estagio, meu corpo recebe uma descarga de energia, que me dá mais força e velocidade.

*Williams puxa de novo Komura e lhe aplica agora um soco que o lança de novo contra a parede*

Komura: Maldito...

*Komura se levanta com dificuldade, mas percebe que seu único braço livre também está parcialmente enrolado*

Williams: Ora que cão mais desobediente, merece uma punição.

Página 15

*Nesse instante, com a outra mão, Williams puxa com toda a força destroçando em vários pedaços metade do braço de Komura que cai de joelhos e grita em agonia*

Williams: HAHAHAHA! Vamos grite, grite seu cão imundo!

*Williams perde a postura e seu rosto muda de feição pra alguém que perdeu a insanidade*

Williams: Desculpe minha falta de compostura, mas é que...

*Ajeita o óculos*

Williams: ...Momentos assim que me fazem sentir êxtase de estar vivo aqui.

Página 16

*No alto da loja, em uma janela, Genko observa tudo, ele estende seu braço pra efetuar um disparo com sua habilidade Soul Shot, ele mira em Williams, ele pensa*

Genko: Não...

*Genko abaixa o braço, e se afasta da janela calmamente*

Ver perfil do usuário

#12 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 29/8/2012, 4:02 pm

Rithi

Moderador
Moderador

avatar
Gostei cara parece q vc vai evoluindo a cada capitulo! ^^ (será q foi esse treinamento?? vou fazer um tbm hehe )


__________________________________________________________________________________________________
ZANGETSU!

Hey, vejam meus roteiros:

Okaruto Igaku
Virtual Magic
Mytsug a Era Lendária
Atheist
Ver perfil do usuário http://rrithisousa.blogspot.com

#13 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 30/8/2012, 12:01 am

João Paiva

Usuário Nível 3
Usuário Nível 3

avatar
Yo!

Capítulo 5 de Shibo Yugi:
Spoiler:
Página 1

*Genko começa a ter flashback do que o ceifeiro disse pra ele antes de entrar no jogo, as palavras ainda são claras, e Genko as escuta em seu interior*

Ceifeiro(flashback): “O perigo lhe atrai, a adrenalina nas veias é que te motiva, você é como uma bala dentro de uma arma pronta pra ser disparada... Eu lhe dei a arma, agora é só você apertar o gatilho.”

*Nesse momento, Genko pára, vira de novo pra janela, e sai correndo e salta por ela, ele mira rapidamente pra onde Williams está e dispara varias vezes, Williams se desvia dos tiros, mas deixa cair os fios libertando Komura. Genko cai e sente o impacto em seus tendões, ele se ajoelha, espera e levanta*

Página 2

Williams: Ah! Então você que era a outra energia que eu estava sentido desde agora, huh?! Pois bem você morrerá também.

*Genko se posiciona e começa a atirar enquanto Williams se aproxima se esquivando dos tiros com sua velocidade sobre-humana, ao ver que Williams está um pouco perto, Genko tenta se esquivar tanto dos socos de Williams como também do emaranhado de fios que estão por volta do mesmo. Sem sucesso, pois ao se distanciar de Williams, Genko percebe que um dos seus braços já está preso*

Página 3

Williams: Tentar desviar é inútil, eu sempre capturo minhas presas.

*Genko aponta com a outra mão e dispara, Williams se desvia e puxa Genko arremessando- o contra uma parede. Williams puxa de novo Genko e o enrola por completo, seus braços estão imobilizados, Williams chega perto*

Williams: O que você estava pensando? Pulando daquele jeito e se metendo na nossa briga, por acaso vocês estão se ajudando, por acaso vocês estão protegendo um ao outro?

Página 4

*Williams olha diretamente para Genko, e nem espera a resposta*

Williams: HAHAHAH! É mesmo hilário o que o medo faz com cães fracos como vocês.

Genko: Você só é um idiota com mania de grandeza.

*Genko fala com um sorriso no rosto*

Williams: O que você disse, seu cão miserável. Você percebe que não está em posição de falar nada, posso matá-lo agora mesmo!

*Williams puxa um pouco os fios*

Williams: Você é tão repugnante quanto aquele ali atrás.

Página 5

*Nesse instante, Komura está bem atrás de Williams pronto pra desferir o golpe, Williams olha tenso para trás, até tenta se virar para alguma ação, mas não dá mais tempo, e o braço de Komura atravessa o coração de Williams por trás*

Williams(pensamento): ”Droga! Como ele chegou tão rápido!?” Komura tira o braço e o corpo de Williams cai, de joelhos, ele larga os fios que prendiam Genko, ele olha pra cima.

Williams: Espero que vocês morram logo, seus cães miseráveis...

*Dizendo isso seu corpo tomba pro lado e seu óculos se quebra no chão*

Página 6

*Komura cai no chão de joelhos, segurando a metade do braço que ficou no seu corpo. Genko chega perto dele*

Genko: Temos que sair daqui, vamos!

*Genko passa o braço de Komura pelos seus ombros e o carrega rua abaixo*

*Depois de andarem um pouco*

Komura: Espere, tenho que fazer alguma coisa quanto a esse sangramento. Temos que parar em algum lugar.

*Eles entram num beco, e Genko põem Komura encostado na parede*

Página 7

Komura: A dor é insuportável...

*Komura se contorce de dor*

*Genko tira seu cinto e pega o braço ferido. Ele amarra o cinto pra parar um pouco o sangramento*

Genko: Desse jeito deve parar um pouco o sangramento, mas duvido que irá aliviar a dor... Pelo que o Shiro me disse uma pessoa só morre no jogo se ou seu coração ou seu cérebro forem atingidos. O bom é que você não irá morrer por isso... Mas em compensação a dor...

Komura: Ah... Ah... ******...

*Komura levanta sua outra mão*

Komura: Preciso cauterizar isso...

*Sua mão começa a esquentar*

Página 8

Komura: Ei, Genko, me dê essa madeira que está ali.

*Genko pega e coloca na boca de Komura, ele morde. Ele se prepara, e num instante, Komura usa sua mão ardente pra cauterizar o ferimento, Komura urra de dor. Depois ele cospe fora a madeira*

Genko: Será que seu braço se regenera novamente?

Komura: ...Acho difícil...

*Komura e Genko se olham*

Komura: Eu sei o que você está pensando.

Página 9

*Genko continua a olhá-lo*

Komura: Sacrifício, huh?! Me matar aqui é o que você está pensando, não é?!

*Genko abaixa a cabeça*

Genko: Não seja idiota...

*Komura se espanta, Genko levanta a cabeça*

Genko: Se eu quisesse você morto, eu simplesmente deixaria Williams fazer isso. Mas... É como você disse... Eu tenho escolha, eu não vou me deixar ser controlado pelas regras desse jogo maldito. Vamos encontrar outro meio pra escapar daqui. Agora o mais importante, precisamos ir para um lugar seguro e bem rápido, antes que algum jogador perceba nossa presença.

*Genko, nesse instante, percebe uma entidade de terno preto descendo dos céus, em uma das mãos ela carrega uma foice, a entidade de preto pousa sobre o muro na frente de Genko e onde Komura está encostado*

Página 10

Entidade de preto: Ora, percebo que vocês possuem um problema...

*Genko toma posição e levanta sua mão com os dedos em forma de pistola*

Genko: Quem é você?

Entidade de preto: Não precisamos de toda essa violência agora, não é? Eu sou uma peça desse jogo, assim como vocês, mas eu não sou um jogador, então eu não tenho intenção de fazer nenhum mal. Você pode confiar nas palavras que digo.

*Genko mantêm sua posição, com os olhos fixos no homem de terno preto*

Entidade de preto: Entendo sua desconfiança.... Mas como eu disse, eu não estou aqui para lutar.

*O homem de terno preto salta do muro para o chão, e fica na frente de Genko, que ainda mantêm a entidade na mira do seu dedo*

Página 11

Entidade de preto: Eu sou nada mais, nada menos que um ceifeiro. Mas não qualquer tipo de ceifeiro, eu sou diferente daqueles que deram a habilidades a vocês. Eu sou um ceifeiro informante. Fomos ainda pouco soltos pela morte, para vagar pela cidade, em busca de jogadores. Como em qualquer jogo, existem as cartas de sorte e as de revés. Bom, então eu acho que vocês deram sorte de eu ter encontrado vocês.

Genko: Eu não diria sorte está preso nesse inferno.

Ceifeiro informante: O inferno é bem pior que aqui, acredite. Enfim, minha missão é ajudá-los com qualquer tipo de informação, porém devo adverti-los que existem condições que devo antes falar a vocês. Primeiro: eu só posso disponibilizar uma informação para cada jogador. Segundo: Existe um preço a pagar para cada tipo de informação exigida.

Genko(pensamento): Informações... Como isso pode ser útil agora?

*Genko olha para Komura, ele ainda está encostado no muro, com a mão segurando o ombro do braço cauterizado*

Página 12

Genko: Você disse que eu posso exigir uma informação só, não é?

Ceifeiro Informante: Isso mesmo. Pense e escolha bem as palavras, pois só posso dar uma informação por jogador. E uma vez feita à pergunta, eu darei a informação e exigirei o pagamento.

Genko: O que seria esse pagamento?

Ceifeiro Informante: O preço da informação será a perda temporária das habilidades do jogador. Sendo que o tempo que o jogador vai ficar sem sua habilidade, depende da informação exigida.

Genko(pensamento): Droga, isso é ruim. Ficar sem habilidade aqui é muito perigoso. É um preço muito alto.

Komura: Ei, ceifeiro!!

*Komura se levanta com dificuldade do chão se escorando no muro*

Página 13

Komura: Eu quero saber como fazemos pra sair desse jogo?

Genko: Não, Komura! É perigoso ficar sem habilidade agora, ainda mais na situação que a gente esta.

Komura: Idiota! É por isso mesmo que eu estou fazendo isso. Eu não sirvo mais em combate. É o mínimo que eu posso fazer agora é isso, não tem importância se eu perder minhas habilidades ou não. Precisamos dessa informação para continuar.

*Genko olha para Komura, e confirma com a cabeça, eles se voltam para o ceifeiro*

Ceifeiro Informante: Certo, a pergunta foi feita e a resposta a essa pergunta é que para sair do jogo você deve ser o ultimo sobrevivente, desse modo você poderá retornar a sua vida normal e acordar da sua E.Q.M.

Komura: Espera! Eu quis dizer uma forma alternativa de sair daqui, uma outra forma.

Ceifeiro Informante: Eu avisei antes pra escolher bem as palavras e como você iria dizê-las. Agora, a informação foi dada e o preço precisa ser pago. Você perderá suas habilidades por 3 horas.

Página 14

*Nesse instante a foice do ceifeiro se transforma em um objeto semelhante a uma moeda. Ele arremessa em direção ao Komura. O objeto gruda no meio do peito de Komura e nesse instante, uma descarga de energia negra sai do corpo de Komura e se concentra na moeda. Komura urra de dor. Ele se ajoelha*

Komura: AAAAAAAAAAHHHHHHH!!!!!

*Genko corre em direção a Komura*

Genko: Você nos enganou, seu maldito!!

*Nesse instante o ceifeiro se move rapidamente, segura a garganta do Genko, e o prende no muro, Genko tenta se libertar em vão*

Genko: Maldito...

Página 15

*O ceifeiro olha com um olhar fulminante para Genko*

Ceifeiro Informante: Nós, ceifeiros informantes, fomos ordenados para não ferir vocês, humanos. Mas, chamar um ceifeiro informante de mentiroso é um erro grave, pode ser a ultima coisa que fará. Nós NUNCA mentimos, ouviu?

*O ceifeiro solta Genko que cai no chão com as mãos na garganta, meio ofegante*

Ceifeiro Informante: Ele pediu uma informação agora está pagando o preço por ela. Ele não poderá usar sua habilidade por 3 horas a partir de agora.

*Komura se levanta, com dificuldade, com a mão no peito*

Komura: Que ****** é essa que você colocou em mim?

Ceifeiro Informante: Isso é um selo de contrato. Você não poderá usar sua habilidade até que se passe às 3 horas, depois disso o selo irá se romper.

Página 16

Genko(pensamento): Já que o Komura desperdiçou sua pergunta em vão, as coisas ficam mais complicadas. Eu poderia perguntar pra ele uma forma de saída alternativa do jogo, mas mesmos que tivéssemos essa informação dificilmente conseguiríamos, na atual situação do Komura.

Ceifeiro Informante: Então, Genko. Você tem algo que queira saber?

*Genko olha para Komura, e depois se volta para o ceifeiro*

Genko: Eu quero saber e como eu posso achar um meio de regenerar o braço do Komura como era antes.

Komura: Seu idiota!! Porque está pedindo uma coisa dessas!!

Página 17

Genko: Mesmo que soubéssemos um meio alternativo de sair daqui, você acha que conseguiríamos? Olhe como você esta? Sem um braço e agora temporariamente sem habilidade, e nas ultimas lutas eu percebi que o nível dos jogadores esta subindo, isso se deve porque os jogadores mais fracos estão sendo eliminados, restando só os fortes. Nós sobrevivemos até agora porque unimos nossas forças, se quisermos continuar vivos, eu preciso que você esteja totalmente recuperado.

Komura: Mas você nem sabe se uma coisa dessas pode ser feita aqui.

Ceifeiro Informante: Isso pode ser feito...

*Komura olha com espanto para o ceifeiro*

Página 18

Ceifeiro Informante: Nós o chamamos de “O retaliador” porque diferente de outros ceifeiros que levam almas, ele leva parte de corpos humanos. Digamos que ele é uma espécie única de ceifeiro. No jogo, sua função é semelhante à de um médico. Ele recebe jogadores, no lugar que ele gosta de chamar de “Masmorra”. Nesse lugar, dizem que ele tem todo tipo de partes, órgãos e membros do corpo humano, uma coleção que ele se orgulha, fruto de anos de trabalho. Lá com certeza, ele poderá ajudar seu amigo.

Genko: Lembro que na minha pergunta eu também coloquei “onde encontrar”.

Página 19

Ceifeiro Informante: Sua pergunta foi muito bem feita, garoto. Vejamos, ele se encontra na sua sala, a ”Masmorra”. Esta sala esta perto daqui, se vocês forem por ali, encontrarão um prédio comercial, na frente esta escrito: ”MXM CORPORATION”. Mas, devo adverti-los de um detalhe, toda vez que algum jogador entra na sala, ela automaticamente, muda de lugar, ou seja, se algum jogador achar a sala antes de vocês, ela mudará sua localização para qualquer lugar desta cidade.

*O ceifeiro faz aparecer outro objeto semelhante a uma moeda na sua mão*

Página 20

Ceifeiro Informante: A informação foi dada e o preço precisa ser pago. Genko, você perderá sua habilidade por 2 horas.

*O ceifeiro arremessa o objeto que gruda no peito do Genko, a onda negra de choque sai do corpo do Genko e se concentra no objeto. Genko cai, e fica de joelhos*

Ceifeiro Informante: Bom, como vocês já fizeram suas perguntas, meu trabalho aqui está feito.

*Nesse instante, a foice volta a surgir na mão do ceifeiro e ele num salto some da frente dos dois. Komura anda em direção do Genko que esta de joelhos e com a cabeça baixa*

Komura: Ei, tudo o.k, Genko?

Página 21

*Genko se levanta e olha em direção do prédio comercial que eles têm que ir*

Genko: Vamos, não podemos perder tempo.

Ver perfil do usuário

#14 Re: A - Shibo Yugi (roteiro "A") em 4/9/2012, 1:44 am

Rithi

Moderador
Moderador

avatar
Tópico movido para Histórias
Motivo: Fim da Área "Projetos nota A"


__________________________________________________________________________________________________
ZANGETSU!

Hey, vejam meus roteiros:

Okaruto Igaku
Virtual Magic
Mytsug a Era Lendária
Atheist
Ver perfil do usuário http://rrithisousa.blogspot.com

Conteúdo patrocinado



Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum