Como podem ver estou fazendo algumas mudanças no fórum, por isso pode ficar um pouco instável ou bagudo ate que corrija todos os erros
Parceiros
Os membros mais ativos do mês
6 Mensagens - 21%
5 Mensagens - 18%
3 Mensagens - 11%
3 Mensagens - 11%
3 Mensagens - 11%
3 Mensagens - 11%
2 Mensagens - 7%
2 Mensagens - 7%
1 Mensagem - 4%
Carregando...

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Usuário Nível 0
Usuário Nível 0
Medalhas De Ouro: : 1
Sexo : Masculino
Mensagens : 64
Reputação : 0
Idade : 23
Localização : Belém/PA
Ver perfil do usuário

SMS For Love (roteiro)

em 7/9/2012, 5:26 pm
Yo!

Esse é meu primeiro roteiro inteiramente Shojo. Eu guardei a ideia na pasta "Meus roteiros" no meu pc (LOL), e o esqueci...Tive que voltar a escreve-lo depois q alguém, o leu e c interessou para desenha-lo. Fiz então um capítulo 2 e até msm um Capítulo 0, eu nunca havia visto ou feito um capítulo 0, mas aceitei o desafio e fiz ^^ no momento, a pessoa q ia desenha-lo num deu mais sinal d vida o q m deixou meio triste -.- então n pudia deixar parado. Ele foi um desafio tbm pra mim pq ele c passa no Brasil '-' o q eu nunca havia feito uma estória q c passasse aqui no Brasil, e com personagens brasileiros ^^ c tiver algum mineiro ou mineira irá c identificar com a estória. Aqui segue uma sinopse, o capítulo 0 '-' , o capítulo 1 e o capítulo 2. Quero a opinião sincera d vcs XD

Sinopse:
Spoiler:
Júlio e Ana são amigos desde infância, mas tiveram que se separar. 10 Anos depois, Júlio, por ocasião do destino, se encontra novamente com Ana. Só que eles moram distantes um do outro e a única forma de manter a comunicação é através de SMS. A partir disso, vai se reatando o laço que quase foi esquecido na infância, e a cada SMS mandado, vai surgindo sentimentos entre eles como raiva, inveja, alegria e o amor.Quando eles, rara às vezes marcam pra se encontrar, a conversa não flui tão bem como nos SMSs, tamanha é a timidez.

Capítulo 0:
Spoiler:
Página 1

*Júlio esta deitado na cama, olhando para o teto do seu quarto*

Júlio(pensamento): O que esta faltando? Sinto que falta algo na minha vida...

*Júlio se vira na cama*

Júlio (pensamento): Mas, não faz sentido. Eu tenho uma boa casa, pais que me amam, vivo uma vida normal. Na escola, tiro boas notas e ...

*Júlio olha uma foto que esta em cima do criado mudo, nela aparece ele e outras crianças, numa festa da escola, quando era mais novo*

*Júlio pega a foto e fica olhando, ele olha para ele pequeno e uma menina que esta do seu lado, sorrindo*

Página 2

Júlio (pensamento): Ana... Nunca pensei que você fosse fazer tanta falta.

*Júlio larga a foto e fica sentado na beira da cama*

Júlio (pensamento): Desde daquele dia, eu nunca mais fui o mesmo... Em uma época dessas, é que eu mais lembro dela. Afinal, a promessa ainda esta de pé...

*Júlio se levanta e abre seu armário, pega seu relógio, penteia o cabelo e passa um perfume*

Página 3

Júlio (pensamento): Ainda sinto falta dela, da nossa amizade... Amizade.

*Júlio olha novamente para a foto que esta em cima da cama, ele a pega, e se aproxima da sua janela e fica admirando o sol da tarde*

Júlio (pensamento): Amizade?... O que esta faltando na minha vida é uma amiga? Será que é isso mesmo... Ou não? O que eu farei se ela aparecer hoje? O que eu vou dizer, depois desse tempo todo...

*Júlio coloca a foto no criado mudo, e sai da sua casa. Agora, ele esta andando por uma pequena rua*

Página 4

Júlio (pensamento): Amor?... O que esta faltando na minha vida é um grande amor?

*Júlio começa a mexer na cabeça descontrolado*

Júlio: AAAAAAAAHHH!! Que confusão!!

*Júlio ajeita o penteado novamente e mantém a compostura, continua andando*

Júlio (pensamento): Vou esquecer um pouco isso. Afinal, é Festival... Quero me divertir e esquecer os problemas.

*Júlio chega na entrada do festival e para um instante. O festival fica numa enorme praça, com muita gente e barracas, existem também uns brinquedos para as criancinhas se divertirem*

Página 5

Júlio (pensamento): É só um Festival, nada de mais irá acontecer... Não fique com esperanças, já se passaram dez anos... Ela não vai vir, nunca mais.

*Júlio então respira fundo e começa a andar pelo meio das pessoas. Nem repara, mas próximo dele, existe uma garota que o olha e o segue, já é um fim de tarde*

Capítulo 1:
Spoiler:
Página 1

*A história se inicia com um flashback*

“Isso aconteceu há 10 anos”

“Belo Horizonte, Minas Gerais”

“Ana e eu éramos amigos desde infância”, “Nos crescemos e brincávamos juntos”

“A vida nunca foi tão alegre”, “Até que...”

“Em um dia de chuva...”, “ Eu soube que o pai de Ana ganhou um emprego em São Paulo e eles teriam que se mudar”

Página 2

*Júlio correndo em direção à casa de Ana, na chuva, carregando seu guarda-chuva. Ao chegar próximo, encontra o pai de Ana colocando as malas no carro. Ana estava junto dele, com seu guarda-chuva, quando ela avista Júlio. Ela se aproxima dele*

Ana: Eu pensei que não daria para me despedir de você, eu até pedi ao meu pai, mas ele disse que não tínhamos tempo para isso.

Júlio: Eu não queria que você fosse embora...

Ana: Eu também não quero ir.

Júlio: Então por que você não fica? Você poderia morar na minha casa e...

Ana: Desculpe, não posso. Meu pai nunca deixaria.

Página 3

Júlio: Quando você irá voltar?

Ana: Não sei...Eu pedirei para meu pai vir me trazer para o Festival, esse ano. Poderíamos ir juntos.

*As lágrimas de Júlio começam a cair pelo rosto*

Júlio: Eu realmente não queria que você fosse embora, Ana. Eu gosto muito de você, você é minha melhor amiga e...

*Júlio olha o rosto de Ana, ela também se segura, mas as lágrimas já rolam no seu rosto. Ela anda em direção a Júlio e o abraça*

Ana: Eu também gosto muito de você, Júlio...

Página 4

Pai de Ana: Ana! Temos que ir. Despeça-se do seu amigo e vamos.

Ana: Adeus, Júlio.

*Ela anda em direção ao carro e entra. E Júlio só pode observar o carro se distanciando mais e mais*

“Desde aquele dia...”, “Eu nunca mais a vi”

*Fim do Flashback*

Página 5

*Agora um grande festival, com barracas de comida e brinquedos montadas em uma praça, pessoas com sua família, jovens com seus amigos, enfim gente se divertindo*

“Belo Horizonte, Minas Gerais”, “10 anos depois”

*Júlio anda calmamente entre as pessoas*

“Todo ano quando venho ao festival, é na intenção de me distrair e me divertir”

“Mas, sempre acabo me lembrando da Ana”, “Sempre na esperança de encontra-la aqui”

Página 6

“Mesmo depois de 10 anos, eu ainda não esqueci dela”

“Ah... sei que isso é em vão, eu devia esquecê-la de uma vez”

*Júlio agora esta em uma parte mais ampla da praça onde não tem barracas e as pessoas podem andar mais separadas uma das outras. Júlio para de andar e olha para o céu, já é um fim de tarde*

“A partir de hoje, esquecerei a Ana e viverei minha vida. Talvez o destino achou que fosse melhor não ficarmos juntos... Então que assim seja”

Página 7

*Júlio abaixa devagar a cabeça, ainda com os olhos fechados, ao abri-los ele se depara, não muito longe dele, uma moça. Ela também está olhando para ele. E ele também não consegue tirar os olhos dela, no fundo, seu coração palpita*

Júlio(pensamento): Será... Não... Eu tenho certeza...

Júlio(pensamento): Esse cabelo, esse rosto, esses olhos...

*Júlio deixa escapar as palavras da sua boca e diz baixinho*

Júlio: ...Ana...

*Dito essas palavras, o tempo pareceu parar nesse instante, eles ali, olhando um para o outro, como se só existisse eles dois no mundo todo, o brilho nos olhos deles confirmava a emoção e o sentimento*

Pagina 8

*A moça, como se ela tivesse lido os lábios de Júlio, abre um lindo sorriso e caminha em direção a ele*

Ana: Júlio... Quanto tempo, hein?

*Júlio parecia não acreditar ainda*

Júlio: Ana? É você?

Ana: Sim, sou eu. Nossa como você está diferente, quase não te reconhecia.

Júlio: Você também, mudou um pouco...

*Silêncio constrangedor, pessoas ainda passando ao redor, enquanto Júlio trava diante da pessoa que ele havia esperado 10 anos*

Júlio: Ehh... Então, o que te traz de novo a Minas?

Pagina 9

Ana: Eu senti saudade daqui e finalmente meu pai me deixou vir. Até por que eu estou em débito com você já faz uns 10 anos, não é?

*Júlio toma um choque*

Júlio(pensamento): Então, ela se lembra também.

*As lembranças daquele dia chuvoso voltam na cabeça de Júlio, ele se lembra dela dizer: “Eu pedirei para meu pai vir me trazer para o Festival esse ano. Poderíamos ir juntos” *

Ana: Acho que eu devo desculpas a você

Júlio: Não precisa se desculpar, afinal você está aqui... E isso é o que importa.

*Seus olhos se encontram mais uma vez, com todo aquele brilho, dessa vez provoca constrangimento em ambos*

Ana: hãnm... hmm...

Júlio: Ehh...

Página 10

*Tararam... Tararam..* *Nesse instante o celular de Ana toca, ela o tira da bolsa que estava trazendo*

Ana: Oh! É minha tia, ela esta me chamando, hoje vou dormir na casa dela, então... Eu preciso ir agora.

Júlio: Você vai ficar quanto tempo aqui?

Ana: Só hoje, amanhã estou voltando para São Paulo. Então acho que isso é um adeus... De novo.

Júlio: Certo...

Ana: Tchau, Júlio.

*Ana se vira e vai embora. Júlio continua parado, as pessoas continuam passando ao seu redor*

“Ela se foi... de novo”

Página 11

*Anoitece. Júlio esta indo para casa, até que alguém o chama*

Renan: Ei! Júlio!

Júlio: Hãn... Olá Renan...

Renan: Uow! Que cara é essa? Aconteceu alguma coisa?

Júlio: Não... Não é nada importante...

Renan: Qual é Brou, eu sou teu melhor amigo, não sou? E da onde eu vim, amigo ajuda amigo, então, anda, desabafa logo.

Júlio: hunf...Valeu, Renan.

Página 12

*Júlio senta na calçada, enquanto explica a história toda para Renan, que está escorado no poste*

Renan: Hmmm... Entendi, então a garota que você esperou por 10 anos apareceu hoje.

Júlio: Isso.

Renan: E ela vai embora amanhã pra São Paulo.

Júlio: Isso.

Renan: E você ficou tão tímido que se enrolou todo na hora de falar.

Júlio: Isso... Não! Peraí... Hunf, é foi isso mesmo.

Renan: E você nem sequer falou pra ela o quanto a esperava, ou pediu pra ela ficar, ou pelo menos pediu o numero do celular dela?

Júlio: Não... Eu não tive coragem.

Página 13

Renan: Você disse que ela ia dormir na casa da tia dela, não é?

Júlio: Sim, por quê?

Renan: E onde fica?

Júlio: Fica perto da lojinha da Sra. Lúcia.

Renan: Certo... Fica perto daqui... Okay! Vamos lá!

*Renan anda e fica parado na frente de Júlio, com uma das mãos estendidas*

Júlio: O quê?! Você esta pensando em ir lá, na casa dela, agora!?

Renan: Eu não, nós vamos lá. Eu não vou deixar um amigo meu passar mais 10 anos de sofrimento. Essa pode ser a última chance de você falar com ela. Então, ande, vamos lá!

*Júlio olha nos olhos do Renan e vê sua determinação em ajuda-lo*

Página 14

Júlio(pensamento): Da última vez, eu vi Ana ir embora e não pude fazer nada. Agora, de novo ela vai embora, mas eu posso fazer alguma coisa agora. Eu tenho que tentar.

*Júlio aperta a mão de Renan, que o puxa para cima, ajudando Júlio a se levantar*

Júlio: Okay! Vamos!

Renan: Esse é o espírito.

*Eles chegam na frente da casa da tia de Ana e observam que existe um quarto com a janela aberta e a luz acessa. Esse quarto fica na parte de cima da casa.*

Júlio: Essa é a casa.

Página 15

Renan: Olhe, o quarto da Ana é aquele ali.

Júlio: Como você tem certeza?

Renan: Meu instinto masculino.

Júlio: O quê!? Isso é maluquice, isso foi uma péssima idéia. Vamos voltar.

*Júlio começa a andar e Renan o puxa de volta*

Renan: Nada disso, já estamos aqui, só é preciso apertar a campainha e chamar a Ana.

Júlio: Não! Isso é maluquice!

*Antes era Renan que estava puxando Júlio pra não fugir, agora é Júlio que está puxando Renan pra não apertar a campainha*

Renan: Me larga! Você precisa falar com ela!

Júlio: Não! Sou eu que decido isso!

*Até que uma voz chama Júlio*

Ana: Júlio?

Página 16

*Renan e Júlio param de se puxar e a atenção de Júlio se volta pra Ana que está na janela. Eles se olham, com aquele brilho*

Ana: Júlio, o que faz aqui?

Júlio: Ehh... Eu só...

Renan: Oi! Meu nome é Renan, eu sou o melhor amigo do Júlio. Eu estou acompanhando ele porque ele tem algo importante pra dizer, não é Júlio?

*Júlio olha para Renan, e sente um pouco mais de confiança. Júlio sabe o que fazer e o que dizer*

Júlio(pensamento): Obrigado, Renan

*Júlio se volta agora para Ana*

Página 17

Júlio: Nós conhecemos desde crianças, Ana. E o dia em que você foi embora, foi o dia mais triste da minha vida. Naquele mesmo ano, eu fui para o Festival, na esperança de te encontrar, mas você não apareceu. Vieram outros Festivais, mas nesses você também não veio. Ana, eu nunca perdi a fé de que te encontraria de novo e hoje você está aqui. Mas, assim como há 10 anos atrás, quando você teve que ir embora e eu não pude fazer nada, hoje parece que aquele dia esta se repetindo, aquele dia chuvoso que você foi embora. Eu vim aqui hoje, Ana, pra pedir a você que ...

*Renan olha para Júlio, repara que ele esta se esforçando muito pra dizer tudo aquilo*

Página 18

Júlio: POR FAVOR, NÃO VÁ EMBORA!! FIQUE! FIQUE AQUI EM MINAS!!

*Ana se surpreende, seu rosto fica corado, e ela acaba saindo da janela e entrando no seu quarto. Silêncio. Júlio e Renan olham para a casa sem entender nada do que acaba de acontecer*

Renan: Acho que você forçou um pouco a barra...

Júlio: ..... Também acho....

*Até que a porta da casa abre, Renan e Júlio pegam um susto*

Renan: OHH!! DROGA, VOCÊ ACORDOU A TIA DELA!!!

Júlio: AHHHHH!!! NÃÃÃÃÃOOO!!

*Eles avistam Ana, ela desce as escadas, abre o portão e anda em direção a Júlio, com a cabeça baixa, e inesperadamente, ela o abraça*

Ana: Desculpa, pelo que eu fiz você passar. Obrigada, por vir aqui hoje.

Página 19

*Ana se afasta um pouco e dá em um pedaço de papel com o número dela para Júlio*

Ana: Este é o número do meu celular.

Júlio: Oh! Obrigado, Ana...

Renan: Ei, man, dê o seu número pra ela também

Júlio: Hãn.. Ah! É mesmo, Ana este aqui é o meu número.

*Júlio tira o celular do bolso e mostra pra ela o seu número através do celular*

Ana: Obrigado, Júlio, agora eu tenho que entrar, antes que minha tia perceba que eu saí. Boa noite, Júlio. Boa noite, Renan.

*Ana volta pra dentro da casa*

Renan: Missão cumprida!

Júlio: ... Vamos, Renan.

*Renan e Júlio vão embora*

Página 20

*Naquela mesma noite, no quarto de Júlio, ele esta deitado na cama, olhando para o teto, pensativo. Até que o celular toca. É um SMS da Ana*

SMS (Ana): “Oi, desculpa te incomodar essa hora da noite. Eu pensei no que você disse, sobre ficar em Minas, e perguntei pro meu pai se eu podia, mas ele não deixou. Mas, mesmo assim, obrigada, mais uma vez por não desistir de mim, quero manter sempre manter contato com você, você promete que irá me mandar SMS sempre que puder? Porque eu irei fazer isso XD Boa noite”

*Júlio digita outro SMS pra ela*

SMS (Júlio): “Fico triste em saber que você não pode ficar. E sim, eu prometo sempre mandar SMS pra ti. Não quero perder nossa amizade por causa da distancia. Boa noite”

*No quarto de Ana, ela recebe o SMS de Júlio, lê e se levanta abre a janela e fica admirando a lua no céu noturno*

*No quarto de Júlio, ele se levanta, abre a janela do seu quarto e também fica admirando a lua*

Capítulo 2:
Spoiler:
Página 1

*Inicia com um Flashback*

*Em uma tarde calma, um pequeno garoto está sozinho sentado num balanço. Ele olha com olhar triste para baixo. Até que seus olhos veem um par de pés pararem na sua frente. Ele sobe o olhar e nota uma garota da mesma idade, lhe olhando fixamente*

Garota: Olá! Qual é o seu nome?

*O garoto olha com certo medo e espanto*

Garota: Não precisa ficar com medo. Posso sentar aqui?

Página 2

Garoto: Hãn... Pode.

*A garota senta num outro balanço, ao lado do garoto*

Garota: Meu nome é Ana, e o seu?

Garoto: Júlio...

Ana: A gente não estuda junto?

Júlio: ...Aham..

Ana: Eu sabia! Eu sabia que te conhecia de algum lugar. Mas, eu quase não te vejo na hora do lanche ou até mesmo na sala.

Júlio: É que eu não costumo falar muito...

*Júlio dá uma olhada na cara de Ana e percebe que ela está olhando pra ele com um lindo sorriso no rosto*

Ana: Aham! Eu percebi.

Página 3

*O rosto de Júlio fica vermelho e ele muda rápido o olhar pra outra direção, envergonhado*

Ana: Porque você gosta de ficar sozinho?

Júlio: EU NÃO GOSTO DE FICAR SOZINHO! É só que... Parece que os outros é que não gostam de mim...

*Ana se levanta do balanço e tira da sua mochila, um cordão de pequenas bolinhas vermelhas. Ela se volta para Júlio*

Ana: Aqui. Toma.

Página 4

*Júlio observa a menina com o cordão na mão*

Júlio: Hã... Pra que isso?

Ana: Eu fiz isso na escola e eu quero que você fique com ele.

Júlio: Mas, por quê?

Ana: A partir de hoje, você não estará mais sozinho. Eu serei sua amiga. Esse cordão é um presente para meu novo amigo, claro, se você aceitar. O que acha?

Júlio: Só que eu não fiz nada pra dar pra você...

Ana: Não precisa, bobinho. É só você aceitar ser meu amigo e fica tudo bem.

*Júlio e Ana se olham e Júlio pega o cordão. Ana e Júlio estão com um lindo sorriso no rosto*

*Fim do Flashback*

Página 5

*Agora, estamos no quarto de Júlio. As cortinas estão bloqueando os raios de sol da manhã, deixando o quarto meio escuro. O despertador toca. Uma mão sai do coberto e o desliga. Ele abre os olhos, levanta e fica sentado na beira da cama. Júlio esfrega as mãos no rosto ainda cansado de sono*

Júlio(pensamento): Que sonho estranho... Estava mais pra uma lembrança...

*Ele levanta e anda alguns passos. Para e olha para seu criado mudo*

Página 6

Júlio: Espera, isso não foi só sonho.

*Júlio vasculha a mobília a procura de algo*

Júlio: Achei.

*Ele caminha até a janela e abre as cortinas pra poder enxergar melhor o objeto que esta segurando. É um cordão de pequenas bolinhas vermelhas*

Júlio(pensamento): Ana... Agora, lembro que por sua causa eu não fiquei mais tão só.

*Júlio segura com mais força o cordão enquanto olha pela janela e se perde em seus pensamentos. A mãe de Júlio na aparece na porta*

Página 7

Mãe de Júlio: Filho, ainda não está arrumado?! Você vai acabar chegando atrasado na escola hoje.

Júlio: Oh! Droga! A escola! Eu tinha esquecido.

*Júlio deixa o cordão em cima do criado mudo e sai do quarto apressado. Agora, ele está descendo as escadas, já arrumado com o uniforme, indo em direção à porta. A mãe de Júlio aparece na porta da cozinha que dá para o corredor, ela está enxugando um prato*

Mãe de Júlio: Júlio, você não vai tomar seu café?

Júlio: Não vai dar não, mãe. Eu compro qualquer coisa pra comer lá na escola.

Página 8

*Júlio esta saindo apressado da sua casa enquanto sua mãe o acompanha até a porta*

Mãe de Júlio: Cuidado, filho. Não fique comendo essas besteiras, faz mal.

*Júlio acena da rua para sua mãe que esta na porta a olha-lo*

Júlio: Tudo bem, tchau!

*Júlio esta andando apressadamente pela calçada, quando seu celular toca. Ele tira o celular do bolso*

Júlio: Uma mensagem da Ana!

*Júlio para de andar, enquanto lê o SMS de Ana*

Página 9

Ana(SMS): ”Oi, bom dia! Eu queria me despedir de você antes de eu ir embora hoje. Meu ônibus sai cedo, às 10 horas da manhã. Se der pra você aparecer lá no terminal, eu ficaria muito feliz XD Bjs >3<”

Júlio: ...Hoje ela vai embora.

*Júlio fica olhando para o céu, com o celular na mão. Até que o celular toca de novo*

Júlio: Hãn... Outra mensagem. É do Renan.

Renan(SMS):”Ei, man! Você vem pra aula hoje? Lembra que hoje é prova de História no 3° horário, viu? Acorda e corre logo pra escola!

Júlio: Ah, não! É verdade a prova! Eu também tinha esquecido disso... E o pior é que já está quase na hora. Melhor eu correr.

Página 10

*Júlio sai correndo pelas ruas, rumo a sua escola. Ele entra correndo na escola, passa pelos corredores, sobe as escadas, até que ele chega na porta da sua sala. Ele para um pouco pra respirar, antes de entrar na sala*

Júlio: Ufa! Consegui... Ainda bem.

*Júlio ao entrar na sala. Depara-se com o professor na porta. O professor tem uma cara nada sociável. O professor de História é um velho, com um jeito muito severo, tanto nas roupas quanto na fisionomia. Ele encara Júlio na porta da sala, com um olhar severo*

Professor: Hmmm...

Júlio: Err.. Bom dia, Sr. Otavio... E-Eu posso entrar?

Prof.Otavio: Hmmm... Quase, sr. Júlio. Quase o senhor chega atrasado hoje. Mais, alguns minutos e o senhor perderia a prova. Entre e sente-se.

Júlio: Muito obrigado, professor...

*Júlio entra na sala, e vai se sentar numa cadeira atrás de Renan*

Página 11

Renan: Ei, brou! Tudo certo contigo? O que tá pegando? Você não é de se atrasar assim.

Júlio: Foi só que eu perdi a hora hoje... Acordei meio tarde.

Renan: Foi só isso mesmo? Tipo, não tem nada a ver com a garota?

Júlio: ... Eu não sei... Ela vai embora hoje.

Renan: Hmm... Você já falou com ela hoje?

Júlio: Ela me enviou um SMS. Ela disse que vai no ônibus das 10 horas e que queria que eu fosse se despedir dela.

Renan: 10 horas?! É muito cedo, se você for querer ir ver ela, terá que fazer a prova bem rápido. E ainda por cima, vai ter que faltar o resto das aulas. Você vai fazer isso?

Júlio: Eu preciso ir lá. Eu preciso me despedir dela.

Renan: Entendo.

Página 12

Prof. Otavio: Chega de conversa! Irei passar a prova agora. Nada de gracinhas! Qualquer um que pelo menos pensar em colar, eu irei tomar a prova imediatamente.

Júlio(pensamento): Eu preciso fazer o mais rápido possível essa prova para eu poder me encontrar com a Ana de novo.

*Todos da sala, recebem suas provas*

Prof. Otavio: Pronto! Podem começar.

*Júlio faz sua prova o mais rápido possível. Ele sempre olha para o relógio que se encontra na parede da sala. O tic - tac do relógio faz Júlio suar mais e mais. O rosto de Ana sempre em sua mente. Ele não consegue pensar direito. Até que ele se levanta com a prova na mão*

Prof.Otavio: Ei! O que pensa que esta fazendo?! Você está fazendo prova. Vamos, sente-se! Antes que eu tome sua prova ou é isso que quer, huh?

*Júlio aperta a prova e olha com um olhar decidido, se aproxima da mesa do professor e a deixa na mesa*

Página 13

Júlio: Terminei.

*Júlio sai da sala. Ele começa a andar rapidamente.*

Júlio(pensamento): No passado, você fez muito por mim, Ana. Você foi a única pessoa que procurou me entender... Eu preciso te ver mais uma vez.

*No corredor, alguém chama Júlio*

Voz: Eeeeeiii! Júlioooo!!

Júlio: Renan?! O que esta fazendo?! E a prova?

Renan: Relaxa, brou! Eu fiz só as de marcar.

Júlio: Você sabe que mesmo assim vai ficar com nota vermelha, né?

Página 14

Renan: Não te preocupa com isso. O mais importante é você chegar ao terminal pra falar com a Ana. Vamos!

Júlio: Você não precisa fazer isso...

Renan: Ei! Você quer ou não falar com ela, uma última vez?

Júlio: Claro que sim!

Renan: Então para de enrolar e vamos. Eu não vou deixar um mano meu na mão, então vamos logo.

Júlio: Valeu mesmo, cara.

*Eles dois chegam até o bicicletário da escola. Renan vai na frente e tira uma bicicleta estilo BMW, uma bicicleta baixa mais resistente. Renan tira dois pisantes, (são uma espécie de suporte de ferro onde uma pessoa pode ficar em pé), de dentro da mochila e encaixa no aro do pneu traseiro*

Página 15

Renan: Daqui para o terminal, é uma boa caminhada, eu diria umas meia hora andando. Com minha bike, podemos chegar mais rápido, ainda mais comigo no volante.

Júlio: Nossa! Valeu mesmo, Renan. Fico te devendo essa.

Renan: Relaxa. Vamos, sobe logo aí atrás e se segura, porque a gente vai com tudo.

Júlio: Certo!

Renan: Segura!!

*Renan começa a pedalar com Júlio indo em pé no pisante, atrás da bike. Eles pegam uma boa velocidade. Renan pedala com todas as forças. Eles passam por calçadas e ruas. Desviam de pedestres e objetos*

Página 16

Júlio: Ei! Renan! Antes, precisamos passar lá em casa.

Renan: O que?! Por quê?

Júlio: Preciso pegar algo antes.

Renan: Ok! Vou pegar esse atalho aqui, se segura!!

*Renan dá uma super derrapada com sua bicicleta que quase lança Júlio pelos ares. Eles dobram numa viela. Que dá certinho na rua da casa de Júlio*

Renan: Pronto! Mas tem que ser coisa rápida, Júlio.

Página 17

*Júlio salta da bicicleta e vai correndo em direção a sua casa. Júlio entra correndo e sobe direto para o seu quarto*

Mãe de Júlio: O que é isso?! Júlio é você?

Júlio: Sou eu, Mããe! Eu to aqui em cima! Só vim pegar uma coisa e já to saindo, ok? Tchau!

*Júlio desce do quarto correndo e passa pela sua mãe que está em pé na porta da cozinha. Júlio sai de casa*

Mãe de Júlio: O que deu nesse garoto?

Página 18

*No lado de fora, Júlio sai correndo em direção a Renan, que mal Júlio sobe no pisante, começa a pedalar a todo o vapor. Enquanto isso, no terminal rodoviário, Ana desce de um carro junto com sua tia, elas estão carregando umas malas e se dirigem ao guichê de passagens. Ana para um pouco de andar, antes de entrar no terminal, ela olha ao seu redor, procurando alguém. Um pouco perto dali, Júlio e Renan correm contra o tempo, eles estão a toda a velocidade*

Renan: Ei! Júlio! Quanto tempo a gente tem?

Página 19

Júlio: São 9:55! Faltam 5 minutos para ônibus dela sair.

Renan: Certo!!Vamos mais rápido então!!AAAAAAHHHH!!!

Júlio: Eeeeeiiii!!! Cuidado com o cruzamentooooo!!!!AAAAAAHHHH!!!

*Eles passam por um cruzamento a uma velocidade incrivelmente alta, os carros freiam e buzinam*

Motorista: Seus doidos!!

*Com essa velocidade altíssima, eles seguem numa rua e incrivelmente a bicicleta parece voar*

Júlio(pensamento): Já estou chegando, Ana...

Página 20

*Enquanto isso, no terminal rodoviário, Ana se despede da sua tia com beijos e abraços*

Tia da Ana: Você pode voltar quando quiser, viu? Mande um abraço ao seu pai por mim.

Ana: Obrigado, tia...

Tia da Ana: O que foi, querida? Você parece estar preocupada com alguma coisa... Aconteceu algo?

Ana: Hãn?! Nada com que ser preocupar, tia.

Tia da Ana: Olha, seu ônibus é esse aí.

*Um ônibus estaciona, e outras pessoas começam a entrar. Antes de entrar no ônibus, Ana dá uma ultima olhadinha para a entrada do terminal*

Página 21

*Um pouco perto do terminal*

Júlio: Ali! O terminal!

Renan: Ei! Júlio, vai na frente que eu vou... prender a bicicleta... e pegar um pouco de fôlego... há..há..

*Júlio salta da bicicleta, e sai correndo em direção a entrada. Ele passa por pessoas e turistas na entrada e fica procurando Ana em toda a parte. Ele anda até o meio do terminal e para, gira em torno de si a procura do rosto conhecido de Ana. Mas, nada*

Júlio: Droga...

*Até que seu celular toca*

Júlio(pensamento): Uma mensagem da Ana!

Página 22

Ana(SMS): “Ei, vire um pouco para sua direita e olhe num ônibus vermelho, eu estou aqui”

*Júlio imediatamente se volta para a direção e vê um ônibus vermelho, ele rapidamente se aproxima. Ele olha de janela em janela do ônibus a procura de Ana. Até que uma das janelas abre*

Voz: Júlio!! Aqui!

Júlio: Ana!!

Ana: Você veio..

Júlio: Claro que eu viria...

*Os dois se olham e aquele brilho reaparece*

Júlio: Olhe..

Página 23

*Júlio tira do bolso, o cordão de bolinhas vermelhas, e mostra para Ana*

Ana: O cordão que eu te dei quando éramos crianças... Você ainda guardou.

Júlio: Esse cordão é a prova da nossa amizade, eu não podia simplesmente jogar fora.

*Eles se olham e o tempo parece que parou naquele momento*

Ana: Você promete que vai manter contato comigo?

Júlio: Todos os dias.

Voz: Atenção a todos os passageiros com destino a São Paulo, última chamada, o ônibus está de saída no portão D3.

Página 24

Júlio: Então acho que é isso... Eu vou te ver de novo?

Ana: Eu realmente não sei... Não quero prometer pra não acontecer igual da última vez.

*O ônibus começa a andar*

Ana: Tchau, Júlio.

Júlio: Tchau.

*O ônibus sai do terminal e Júlio só pode acompanhar com o olhar o ônibus se distanciar mais e mais. Júlio sai do terminal e encontra Renan sentado na escada*

Página 25

Renan: E então, man? Conseguiu?

Júlio: Sim...

*Júlio falou com um tom de desanimo na voz. Renan e Júlio andando de volta com o sol da tarde sobre eles. Eles chegam numa rua*

Renan: Pelo menos você conseguiu falar com ela, não é? Isso é uma coisa boa!

Júlio: É você está certo... Eu preciso descansar um pouco... Ah! Valeu pela força hoje.

Renan: Estamos aí pra isso, até amanhã.

Página 26

Renan se despede de Júlio. Júlio fica na rua olhando o céu. Ele esta segurando o cordão de bolinhas vermelhas, ele aprecia o por do sol, que deixa o céu numa configuração celestial. Mas, para Júlio dá uma sensação de melancolia*

Júlio(pensamento): “Eu realmente queria que você prometesse... Porque eu ainda estarei esperando por você”

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Meus roteiros:
Spoiler:
Roteiro: Serial-K
Roteiro: G.A.I.A
Roteiro: Dragonom
Roteiro: Shibo Yugi
Roteiro: SOS Love Spirit
Roteiro: Dead Zone Zombie
Roteiro: SMS For Love
Roteiro: Jubileus Seven
Roteiro: D-Tecnolife
Roteiro: Yume no Kami
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum