Como podem ver estou fazendo algumas mudanças no fórum, por isso pode ficar um pouco instável ou bagudo ate que corrija todos os erros
Parceiros
Os membros mais ativos do mês
6 Mensagens - 21%
5 Mensagens - 18%
3 Mensagens - 11%
3 Mensagens - 11%
3 Mensagens - 11%
3 Mensagens - 11%
2 Mensagens - 7%
2 Mensagens - 7%
1 Mensagem - 4%
Carregando...

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Usuário Nível 2
Usuário Nível 2
Sexo : Masculino
Mensagens : 293
Reputação : 4
Idade : 18
Localização : ;
Comentários : ...
Ver perfil do usuário

Sou Z'us

em 5/3/2013, 10:32 pm
Olá, eu sou Deus. E quero lhe contar algo que eu acho um tanto interessante... Estaria disposto a ouvir atento? Ótimo. Já pensou como seria se você... Vendesse sua alma ao demônio, o dizimador da raça humana? Não? Qual sua resposta? Bem... Independente da sua resposta, o assunto em questão nós iremos debater com cautela ao longo do tempo que estivermos juntos lendo esta não muito breve estória. Passaremos alguns capítulos e folhearemos algumas páginas. Se for de seu bel prazer leia tão ávidamente quanto como se estivesse devorando. Aqui, talvez eu mude um pouco a sua concepção e o seu ponto de vista. TALVEZ. Eu dei o livre arbítrio aos humanos e por si mesmos eles podem perecer. Ótimo, eu não sou totalmente bom. Tenho meu lado ignorante e sádico, aliás, cada um de vocês tem um pouco de mim. A incerteza, a dúvida, a certeza, convicção, os defeitos, os pecados. Talvez você nem saiba quem de fato eu sou. Será que Deus é de fato o grande arquiteto do universo? Será que ele te salva mesmo? Pense como quiser, que dependendo do que pensares assim poderá ser feito. Só filtre um pouco mais, certo? Bem, eu não quero gastar seu tempo. Claro, seu tempo, não o meu, pois tempo é o que não me falta. Mas aos meus olhos sua vida passa em meros insignificantes segundos, então devo me apressar. Aqui tomarei o gatilho que impulsionará a bala, ou seja o clímax do enredo. Pense no protagonista como você mesmo e se deixe sofrer tanto quanto ele. É isso que eu quero que você sinta. Está bom assim? Que seja. Posso começar não é? Sim. Primeiramente, a estória que lhe irei contar não é algo muito recente. OK, sim, é um tanto recente. Mas já se passou e não deixou resquícios. Ninguém guardou tal estória em suas memórias, apenas eu. Um homem... Um mero homem. Deixe-me ver o que vem... Sua família. Uma família infeliz que vivia em uma casa alugada, em um pobre bairro. Não posso citar sua localização. Um filho de colo e sua mulher, ele. Bem... Ambos são muito jovens e infelizes. A mulher apesar de tudo se sente satisfeita. Gosta de seu marido e seu filho, para ela os dois são tudo em sua vida. O homem, não pensa o mesmo. O rapaz se acha alguém sofrido e tem pena de si mesmo, sucumbindo assim aos vícios da luxúria e a bebedeira, para aliviar as tensões diárias. Se sente como um trapo. Mas não o é, quero que bote isso na mente. Tem um péssimo trabalho, recebe pouquíssimo dinheiro e se vira como pode. Até aí tudo bem? Folheia um jornal todo dia, procurando um emprego fixo. Sussurra em frente ao espelho blasfêmias e invoca nomes de bélicos seres... Espere, isso não é nromal, já deve ter notado. Ele não sabe com o que mexe, já não vale sua monótoma e péssima vida, ele quer piorar mais? É, uma escolha não muito sábia. Mas fazer o quê... Ah, meu tempo acabou, me desculpe interromper no meio do conto, mas devo atender algumas orações. Tsc. Hipócrita, você deve pensar. Mas não, é muito angustiante ter de atender inúmeros seres simultaneamente. Ah... Lhes vejo tavez amanhã. E prometo que darei continuidade a minha estória... OK.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
"Todas as torradeiras tostam torradas" Epic
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum