Como podem ver estou fazendo algumas mudanças no fórum, por isso pode ficar um pouco instável ou bagudo ate que corrija todos os erros
Parceiros
Os membros mais ativos do mês
1 Mensagem - 100%
Carregando...

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Administrador
Administrador
Sexo : Masculino
Mensagens : 583
Reputação : 1
Idade : 20
Localização : minha casa
Ver perfil do usuário

historia ainda sem nome (terror) Cap 1

em 23/6/2016, 1:37 am
[21\02\2008] Eram 3 horas da madrugada, uma madrugada que poderia ser comum como qualquer outra, mas não era, tudo começou como uma brincadeira, e acabou de forma dolorosa e inesperada...

Dois policiais aparecem andando em um corredor escuro em quanto conversam.

[Policial 01] O senhor acha que pode ter sido algum surto de pânico ?

[Policial 02] O suspeito não tem ficha alguma, e também perguntei aos vizinhos, seus pais viajaram, ele é jovem, os vizinhos disseram que ele era um jovem estudioso e comprimentava a todos, ninguém esperava por um final como este, lamentável...

-Ambos os policiais olham através de um vidro, um jovem sentado em um canto esquerdo ao fundo de uma sala, com uma unica mesa e iluminada por uma unica lampada.

[Policial 01] Chame o doutor, teremos que fazer exames.

-Logo após o Policial 01 aparece abrindo a porta da sala em que o jovem estava, acompanhado de um homem vestido de um terno preto e com uma bolsa em mãos... um psicólogo.

[Psicólogo] Bom, vamos começas, oque temos aqui?

[Jovem] Todos vocês cometeram um engano, ele esta aqui nesta sala comigo, todo esse tempo.

[Psicólogo] Não existe mais ninguém aqui, apenas eu, você e este policial.

[Jovem] Eu sei o que estão pensando, mas não fui eu que matei a minha vizinha.

[Policial 01] Então nos ajude a comprovar isto, você não está entendendo a situação? foram ouvidos gritos da sua vizinha de dentro da sua casa, chamaram a policia,  ela foi encontrada lá no chão junto com você, ela estava sangrando em quando você espumava pela boca como um cão raivoso.

[Jovem] Não fui eu, posso esclarecer tudo.

[Psicólogo] Então me conte o seu lado da história.

[Jovem] Bom, eu estava la, com meus amigos em uma festa bebendo.

(flash back) O jovem está em uma festa bebendo cercado por 2 amigos, musica alta.

[Amigo 01] Vamos embora, já curtimos bastante nesta festa, tem uma coisa que quero mostrar para vocês.

[Amigo 02] Você está bebado devemos ir embora, ja está tarde certeza que minha mãe deve estar louca.

[Jovem] Hahaha (risada sarcástica) minha mãe não está em casa, ela foi em uma viagem de trabalho, volta em dois dias, até lá tenho a casa só pra mim este fim de semana.

[Amigo 01] Josh você tem muita sorte, se minha mãe deixasse a casa apenas para mim não sei oque faria.

[Josh] Provavelmente muita merda. (risos)

[Amigo 02] Então, vamos nessa?

[Josh] Vamos!

- Ambos se dirigem ao estacionamento da boate e então então em um carro.

[Amigo 01] Finalmente um fim de semana minha mãe emprestou este carro.

[Josh] Me leve primeiro , vocês moram perto um do outro, diferente de mim que moro em fazenda.

[Amigo 01] Pode deixar!

- Então seguem por uma estrada escura e aparentemente deserta, o amigo 01 dirigindo o carro, Josh sentado a sua direita, e o segundo amigo dormindo no carro de trás.

[Josh] Cara estou com muito sono, quando chegar em casa preciso dormir.

[Amigo 01] Não esquece que amanhã irei a sua casa pra testarmos o tabuleiro, comprei ele e preciso fazer valer a pena.

[Josh] Você acredita muito nesse tipo de coisa cara, acho que não pode se comunicar com espiritos dessa forma.

[Amigo 01] Cala a boca, com meu primo deu certo.

-Josh olha repentinamente para a estrada e observa um vulto que se parece com uma pessoa em pé na estrada.

[Josh grita] Para! Vai bater!

- Seu amigo rapidamente freia o carro.
   
[Amigo 01] Meu deus, cara eu não estou vendo nada, você ficou maluco ? me assustou!

[Josh se desespera] Eu vi, você bateu nele cara, como você não o viu?

Josh desce do carro e vai diretamente para frente do carro, e então seu amigo lhe segue, em quanto o outro permanece no banco de trás ainda confuso com o ocorrido.

- Observasse um amasso na frente do carro, e na placa do carro um pedaço de roupa rasgada.

[Josh] Meu deus pegue a lanterna!

- O amigo 01 corre ate o carro e pega a lanterna, ambos procuram pela estrada por alguém.

[Amigo 02] O que está acontecendo?

[Josh] Eu poderia jurar que vi alguém na estrada, atropelamos ele!

[Amigo 01] Não, não atropelamos ninguém, não vejo nada!

[Josh] Mas eu poderia jurar que o vi!

[Amigo 01] Vamos para sua casa logo, você deve estar vendo coisas, bebeu a noite toda, o amassado deve ter sido na festa, aqueles vagabundos que ficam no estacionamento...

-Ambos entram no carro e seguem para a casa de Josh.

[Amigo 01] Boa noite cara, vê se na próxima não bebe oque não aguenta seu mole.

[Amigo 02] Vai ver era um lobisomem. (ri e debocha da cara de Josh)

[Josh] Seus idiotas, boa noite.

- Josh entra para dentro de sua casa e seus amigos vão embora.

-Josh sobe as escadas ao lado direito da porta em que entrou, logo após entra em uma porta a direita, seu quarto.

-Josh apaga a luz e deita sem ao menos trocar de roupa, cai de cara no colchão e suspira em um ar de alivio.

[Josh] Aquilo me deixou realmente inquieto, não acho que seja apenas minha imaginação, parecia muito real...

-Josh então olha fixamente para seu computador atrás da porta do seu quarto que fica atras da cama.

-Ele observa uma placa com a escritura "Ouija".

[Josh] Vamos ver se realmente funciona!

-Josh acende a luz, pega o tabuleiro e coloca sobre sua cama, e coloca um ponteiro que segue o jogo, conhecido como olho que tudo vê, sobre o a tábua.
 
[Josh] Tem algum espírito que possa me explicar o que ouve mais cedo?

- Josh aguarda por um estante, mais nada acontece.

[Josh] Isto só pode ser uma farça... Alguém, diga-me qual o meu nome?

-Josh espera e nada.

[Josh] Estou maluco, não posso ficar acreditando nessas coisas.

- Então ele acende a luz do quarto e desce as escadas, virando as escadas ele encontra com a cozinha, abre a geladeira e pega água, sobre uma mesa ao lado pega um copo e bebe a água, então volta para o quarto. Josh observa a cama e tabuleiro, mas não encontra o ponteiro.

[Josh] Droga, onde coloquei o ponteiro? vão me matar, era pra gente brincar com isto amanha!

-Josh procura no chão, e em baixo da sua cama, então olha na mesa do computador e vê sobre a caixa do tabuleiro o ponteiro que em formato de triângulo aponta para uma frase escrita na caixa "Regra 1. Nunca brinque sozinho".

-Josh ri sarcásticamente.

[Josh] Então é isso, é apenas uma enganação pra se fazer com outras pessoas mesmo, por isso esta regra besta.

- Então o barulho de copos se quebrando na cozinha.

-Josh desce para observar e vê um vulto passando na janela ao lado da porta pela qual entrou.

(Fim do flash back)

[Psicologo] O que era o vulto Josh?

[Josh] Era o demônio... era algo tão fria, que quando pude olhas em seus olhos, era como se pudesse ver dentro de minha alma cada pecado que eu havia cometido, senti pela primeira vez uma sensação, como se meu coração fosse pular do meu peito, era como se meus pés estivessem grudados no chão, não me movia de tanto medo.




Fim, capitulo 02 amanhã deu preguiça agr...

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum