Como podem ver estou fazendo algumas mudanças no fórum, por isso pode ficar um pouco instável ou bagudo ate que corrija todos os erros
Últimos assuntos
Parceiros
Os membros mais ativos do mês
2 Mensagens - 22%
2 Mensagens - 22%
2 Mensagens - 22%
1 Mensagem - 11%
1 Mensagem - 11%
1 Mensagem - 11%
Carregando...

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Administrador
Administrador
Sexo : Masculino
Mensagens : 582
Reputação : 1
Idade : 20
Localização : minha casa
Ver perfil do usuário

hospedando roteiro, história sem nome (inacabado)

em 2/8/2016, 11:10 pm
Ah, que cansaço, a festa estava realmente boa, não achei que uma festa casa o Mike poderia ser interessante, achei que os pais dele fossem de igreja, com certeza ele só deu essa festa por terem viajado, que idiota, acha que os vizinhos não comentam... - Diz um jovem em quanto se joga na cama de seu quarto.
Acho que irei dormir, amanhã tenho que passar na casa do Carlos, tenho que pegar meu tênis, emprestei para aquele safado ir na festa, se estiver sujo eu mato ele.
O telefone toca em cima de uma comoda ao lado da cama do garoto.
Nossa, são 2 da madrugada, quem liga a este horário ?
ele observa no telefone, "Rafaela" um nome seguido de uma foto de uma garota.
Nossa, não acredito, esqueci de avisar a ela sobre a festa, deve ter ficado sabendo através de outra pessoa, deve estar brava por mim não ter convidado, adora esse tipo de coisa...
Oi, Rafa eai, como está ? - Diz em um tom animado em quanto atende ao telefone
Você viu o Ruan? os pais dele ligaram aqui, disse que ele estava com você, disseram que ele atendeu o telefone e saiu rapidamente dizendo que iria para a sua casa, eles disseram que ligaram para você, porém você não estava atendendo, então ligaram para mim para saber.
O Ruan era o namorado dela, que estranho, eu não falei com ele está noite, safado, deve estar traindo a namorada, eu sou amigo dele a um tempão...ele sempre foi assim, preciso ajuda-lo, alias... é meu amigo não?
Ele saiu comigo sim, fomos estudar, temos um trabalho para apresentar na escola, semana que vem, precisamos decorar tudo, está valendo 60% da nota neste semestre! - Diz o jovem
Ah, então você está com ele certo ? -Rafa
Sim, está aqui dormindo, ligarei para os pais dele para avisar!- Diz o jovem
Obrigada! Até mais-Rafa
Até mais- Diz o jovem
deliga o telefone
Tsc, safado, ele me coloca nos planos e nem sequer me avisa, oque diabos quer que eu faça...
então ele ouve uma outra ligação antes mesmo de colocar o celular novamente na comoda.
"Ruan" diz o nome seguido de uma foto.
Seu maldito, você me coloca em uma história dessas sem nem me dizer nada! - Diz em um tom de bravura
ufffff, ouve-se uma respiração ao fundo do telefone.
Ligou para fazer palhaçada? cara... eu te mato se eu te ver...
Eu... preciso de ajuda, está escuro...acho que estou sangrando - Diz uma voz em um tom de susurro
Sangrando? cara, você me liga para passar trote a uma hora dessas...
Dói... coff coff, Uuurrggggg.
ouve-se um som, aparentemente o garoto havia vomitado.
Cara, você bebeu? eu disse que estava em minha casa, irei ligar para seus pais, arrume um lugar para ficar, amanha me liga de novo e eu irei te buscar.
Não da, ele vai acabar comigo está noite, me ajude Marcos... cofff -Ruan
ouve-se uma outra voz vinda do telefone.
Onde a criança se esconde quando teme os pais, infelizmente é um lugar sem saída, sofrerá suas punições ali...
Quem fala ? do que está falando ?-Marcos
Onde a criança se esconde, é ali que estou, você tem 15 minutos. - Diz a voz vinda do telefone
O Telefone desliga.
Nossa, que merda, em que esse cara se meteu, devem estar zoando ele por estar bêbado, a gente era acostumado brincar quando criança... sempre que quebravamos algo ou fazíamos besteira ele se escondia no porão da antiga casa dos seus pais...quem mais sabia disto alem de nós? - Marcos
Rapidamente marcos apanha seu casaco em cima da cama e corre para a escada, frente ao final da escada passando por uma sala de estar há outra porta, ele vai até a porta e apanha um capacete em um estante ao lado, rapidamente abre a porta que sai de sua casa, então ele anda até a moto.
Eu irei até lá sim, preciso buscar aquele bêbado, deve ser algum dos nossos antigos amigos sacaneando ele, deixarei que passe os 15 minutos, quero que ele se ferre mesmo, preciso apenas leva-lo para casa... o filho da puta me fez toma-lo como responsabilidade...

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
avatar
Administrador
Administrador
Sexo : Masculino
Mensagens : 582
Reputação : 1
Idade : 20
Localização : minha casa
Ver perfil do usuário

Re: hospedando roteiro, história sem nome (inacabado)

em 12/8/2016, 2:22 pm
CAP 2


Marcos corre em sua moto pela cidade, aparentemente vazia a essa hora da noite, então ele para frente a uma casa escura, que parece abandonada.
Então, acho que irei diretamente ao porão, só pode ser lá o local que a charada indica...
Marcos se aproxima da casa e começa a bater o pé no chão em volta dela até que se ouve o som de madeira.
Achei!
É uma porta no chão, rapidamente ele procura pela sua maçaneta e então a abre.
Atravez da porta havista-se uma escada e então começa a desce-la pelo porão.Então ele liga a lanterna do seu celular, pois não se enxerga nada em meio aquele escuro.
"Ruan, aparece logo, essa piada vai ficar sem graça quando eu disser para sua mãe que mentiu e para sua namorada que estava na festa"
Então ele ouve um barulho vindo de trás de um armário a direita da escada.
Ele aproxima-se do armário e coloca sua mão direita sobre a maçaneta.
Você nem sabe se esconder direito não é? - Marcos diz em um tom irônico.
Marcos abre a porta do guarda roupa e vê Ruan grudado na parede do guarda roupa com pregos em suas duas mãos e uma fita na sua boca que se estende até suas orelhas.
Meu Deus, Arg... -Marcos se espanta diante da cena que vê, então vomita no chão.
Coloca sua mão direita sobre o pescoço de seu amigo chegando o pulso.
M-Morto? - Marcos diz com sua voz ainda trêmula.
Ouve um celular tocando uma melodia familiar. Rapidamente ele procura pelo celular, e o encontra no bolso de seu amigo.
Alô, por favor chame a polícia, meu amigo está morto, alguém matou meu amigo! - Diz rapidamente com um leve tom de desespero.
Essa era a intenção! - Diz a voz vinda do telefone
Marcos sente seu corpo gelar por um breve momento, sentiu que conhecia a voz, mas não sabia identificar quem era.
Quem é você? foi você quem fez isto? - Marcos
Você sabe que fui eu, quem sou ainda vai descobrir, mas agora acho que estamos ficando sem tempo para essa brincadeira, vamos brincar de outra coisa? estou com alguém aqui, que tenho certeza que irá adorar conversar com você. - Diz a voz vinda do telefone
Marcos! Por favor vá até a polícia, você precisa parar ele, ele quer urgh... - Diz uma voz feminina do outro lado da linha.
O homem tampa a boca da garota do outro lado do telefone.
Você com certeza conhece a voz da Amanda, sua amiguinha de infância. - Diz o homem do outro lado da linha.
Marcos sente novamente seu coração gelar, suas mãos tremem e por um instante ele só consegue sentir seu coração gelar.
Oque você quer? dinheiro? quer ferrar comigo? se seu assunto é comigo deixe meus amigos de lado, venha até mim, eu estou aqui seu miserável! - Diz Marcos em um tom autoritário e estressado. 
Não tem graça se for assim...As contas tenho a acertar com todos vocês, um por um, você somente é o herói do jogo, venha salvar a mocinha, faça o seu papel, eu estou fazendo o meu, ou não estou sendo um bom vilão? - Diz o homem em um tom irônico.
Onde estão? farei questão de ir até ai e resolver isso cara a limpa, nos braços se decidir me enfrentar! - Diz Marcos
Que cruél, algo tão selvagem e banal, nunca foi algo que achei que sua familía apreciasse, sempre tiveram um bom gosto, achei que fosse sugerir um bom duelo de esgrima ao menos. - Diz o homem do outro lado do telefone, aparentemente caçoando de Marcos.
Desgraçado, não me venha com papos, diga o que deseja logo! -Diz marcos em um tom autoritário.
Desejo você na casa da Amanda, você tem meia hora! -Diz o homem do outro lado do telefone.
O homem do outro lado desliga o telefone, com raiva Marcos joga o telefone contra o chão quebrando-o. Então sobe as escadas correndo até a sua moto, e começa a correr pela cidade novamente. Apanha seu celular no bolso e digita um número.
Davi? preciso falar com você, sua irmã foi sequestrada, alguém que conhecemos, mas ainda não faço ideia de quem seja... - Diz marcos em quanto atende ao telefone com um tom de desespero.
Como assim cara? venha para minha casa urgente, irei chamar a polícia e você irá detalhar tudo a eles!
Você não está entendendo, se chamar a policia iram mata-lá, precisamos resolver isto por conta própria, não faça nada até que eu chegue ai! -Diz davi surpreso e com um leve tom de desespero e desconfiança

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
avatar
Usuário Nível 4
Usuário Nível 4
Sexo : Feminino
Mensagens : 413
Reputação : 6
Ver perfil do usuário

Re: hospedando roteiro, história sem nome (inacabado)

em 30/8/2017, 5:23 pm
Pressuponho muitas realidades nestes dois capítulos. Interessante a história...
Começo a acompanhar, desde já  ^^

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Blá, blá, blá

O inverso da Haruko: http://reticenciasemtanto.blogspot.com.br/

Conteúdo patrocinado

Re: hospedando roteiro, história sem nome (inacabado)

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum